quarta-feira, setembro 19, 2018
Home > Olinda > Ex-militar mata esposa em Jardim Fragoso, Olinda

Ex-militar mata esposa em Jardim Fragoso, Olinda

Edniz da Silva assassinou a mulher e se matou em seguida. Intenção da vítima de se separar do marido teria motivado o crime

Um ex-militar de 30 anos assassinou a esposa de 25 e se matou no bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, na noite desta segunda-feira (23). De acordo com a delegada Gleide Ângelo, a intenção da vítima, identificada como Débora Marcelino Izídio, de se divorciar de Edniz da Silva Izídio, teria motivado o crime.

“Tudo indica que foi um feminicídio seguido de suicídio. O pai dela disse que ele era um genro tranquilo. Tudo começou no momento em que ela disse que queria se separar. Ele começou a dizer que não vivia sem ela”, explicou a delegada.

A vítima teria começado a falar sobre a vontade de se separar perto do Natal do ano passado, período em que começaram as discussões. “Todo mundo diz que ele era uma pessoa excelente, mas o machismo dele era muito forte. Tão forte que aconteceu isso, deixaram dois filhos. Se matou e matou a mulher porque não admitia que ela fosse embora”, afirmou Gleide Ângelo.

O crime aconteceu em um quarto da casa onde os dois moravam, na Rua Ágave, por volta das 21h. Edniz da Silva matou a esposa com um tiro na região temporal. Em seguida, ele atirou contra si na mesma área. A arma do não foi encontrada no local. “Apreendemos o celular dele, para levar para a perícia. Com relação à arma, vamos investigar para ver quem entrou, quem pegou a arma e de onde é essa arma”, explicou a delegada.

Pessoas que conheciam o casal afirmaram à polícia que Edniz da Silva havia servido ao Exército por aproximadamente oito anos. “Era uma pessoa que sabia manusear uma arma, não tinha dificuldade”, disse a delegada.

Casal deixou dois filhos

Débora e Edniz eram evangélicos e deixaram dois filhos, de 4 e 7 anos. No momento do crime, as duas crianças estavam na casa da mãe da mulher.

Pedido de perdão

O celular do homem foi apreendido e vai passar por perícia. No aparelho, havia uma mensagem dele pedindo perdão aos sogros e filhos e afirmando que duas vidas chegariam ao fim.

Fonte: JC Online
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *