sábado, outubro 20, 2018
Home > Olinda > Educação de Olinda passa a oferecer ensino integral na rede do município

Educação de Olinda passa a oferecer ensino integral na rede do município

Inicialmente 200 estudantes do Amaro Branco e bairros vizinhos serão beneficiados

Focado na educação pública de qualidade, o município de Olinda deu partida, nesta quinta-feira (09), as atividades da primeira unidade de ensino em tempo integral da cidade. Com capacidade para cerca de 200 alunos, a Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Amaro Branco, representa um marco na educação, sendo o ponto de partida para a adoção do novo modelo em toda a rede. O prefeito Professor Lupércio esteve à frente da solenidade de ativação, destacando a importância do trabalho conjunto, construído entre pais, professores e toda a comunidade.

Com aulas já iniciando na próxima terça-feira (13.03), a escola vai atender a crianças e adolescentes, matriculados do 6º ao 9º do Ensino Fundamental. Localizada em uma região estratégica, a unidade também beneficiará bairros circunvizinhos, como o Bonsucesso, Varadouro, Monte, Carmo, Santa Tereza, Bairro Novo, entre outros. Os estudantes terão uma carga diária de oito horas (manhã e tarde), com direito a almoço e lanche. “Assumimos, desde o início, o desafio de implantar a educação integral em Olinda, entendendo que este é o caminho para melhor capacitar os nossos alunos. Hoje, com muita alegria, entregamos essa unidade, confiantes por resultados bastante positivos”, ressaltou o Professor Lupércio.

O prédio do Sagrado Coração, com muitas décadas de história, fica na Rua Frei Afonso Maria, 199, sendo um dos mais tradicionais de Olinda. A estrutura foi reformada e recebeu novos equipamentos, sendo alinhado ao novo formato. De acordo com o secretário de Educação, Paulo Roberto Souza, desde o anúncio da implantação de ensino integral, o espaço vem sendo alvo de grande procura. “Nosso planejamento é de ampliar o número de vagas, recebendo mais alunos já nesse semestre”, disse. Além das matérias do currículo básico escolar, serão oferecidas disciplinas complementares, como oficinas de leitura, jogos matemáticos, práticas experimentais de física e química, produções cinematográficas, modalidades esportivas, entre outros.

O encontro também consolidou a veia cultural da cidade, com apresentações de grupos de coco e frevo, além de bandas marciais. A diretora da escola, Karyna Santana, demonstrou entusiasmo com a nova realidade da casa. “O que vemos hoje é fruto da luta conjunta de todos nós e eu só tenho a agradecer. As dificuldades ficaram para trás e agora poderemos colher muitos frutos”, afirmou. Para a dona de casa Elizabete Mendes, 47, mãe de aluno, a espera valeu a pena. “Meus filhos poderão sair mais capacitados para o mercado de trabalho e também para a vida”, opinou. O estudante José Marcos, de 12 anos, matriculado no 6º ano, não disfarçava a expectativa. “Vamos passar o dia na escola e aprender muito mais”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *