segunda-feira, julho 16, 2018
Home > Artigos > Zezé Di Camargo é fascista ou oportunista?

Zezé Di Camargo é fascista ou oportunista?

Por Altamiro Borges

O “cantor sertanejo” Zezé Di Camargo ou é um fascista convicto ou é um oportunista descarado. Na semana passada, ele voltou a bombar nas redes sociais após criticar a comoção social criada com o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). Diante do desgaste, já neste domingo (25), no indigesto programa do Faustão, ele tentou se justificar, dizendo que sequer conhecia a parlamentar – a quem chamou de “Mariela” – e que só condenou o uso político da sua morte. A desculpa, porém, não deve ter convencido nem o telespectador mais tacanho e tapado da TV Globo.

Na postagem que agitou as redes sociais, o “sertanejo” compartilhou uma publicação anônima que comparava a execução da vereadora à morte da médica Gisele Palhares, assassinada em 2016 durante um assalto, e criticava as mobilizações populares em solidariedade a Marielle Franco. Na legenda da foto, a provocação fascista: “Embora mulher, [Gisele] não era negra, não era pobre, não era feminista, não era militante de partidos políticos, não frequentava os círculos LGBT, não era MTST, CUT ou PSOL, não estava dentro dos programas de assistências de cotas do governo. Enfim, não preenchia os requisitos necessários para uma mobilização nacional, tampouco que merecesse a menor atenção dos direitos humanos”. Haja escrotidão!

Esta não é a primeira vez que Zezé Di Camargo expõe sua visão elitista, preconceituosa e fascistoide. Em setembro passado, em entrevista ao canal do YouTube da jornalista Leda Nagle, ele revelou todo o seu reacionarismo: “Vou falar um absurdo pra você, as pessoas vão me criticar, vão achar que sou um maluco… O Brasil lutou muito pela democracia. Mas eu fico com pena de como nossos políticos usaram a liberdade que nós conquistamos… Muita gente confunde militarismo com ditadura. Nós não vivíamos numa ditadura, vivíamos num militarismo vigiado… Ditadura é Venezuela, Cuba viveu com Fidel Castro e até hoje vive… O Brasil nunca chegou a ser uma ditadura daquela de ou você está a favor ou está morto”.

Na ocasião, o compositor Aldir Blanc deu a melhor resposta a esta babaquice: “Ele deveria abrir a cloaca só para cantar aquelas merdas”. Metido a paladino da ética, o sertanejo bilionário foi um entusiasta da campanha do cambaleante Aécio Neves, em 2014. Chegou a gravar um vídeo com melosos elogios. Após a divulgação da delação de Joesley Batista, dono da JBS, Zezé Di Camargo disse que foi enganado pelo tucano e que se arrependia pelo seu apoio. Ele se fingiu de ingênuo. Daí a dúvida: ele é um fascistoide convicto ou um oportunista descarado? Ou ambos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *