segunda-feira, novembro 12, 2018
Home > Educação > Pesquisa revela que Crianças obesas têm 60% a mais de chances de sofrer bullying

Pesquisa revela que Crianças obesas têm 60% a mais de chances de sofrer bullying

Para combater a obesidade, é fundamental que as crianças recebam uma educação alimentar desde os primeiros meses de vida e, quando os maus hábitos já se tornaram comuns, a reeducação alimentar torna-se necessária. No Brasil, a obesidade atinge cerca de 15% da população infanto-juvenil segundo o Ministério da Saúde.

Além das conseqüências negativas para o organismo infantil, a obesidade também pode afetar o convívio social da criança e do adolescente. De acordo com a última pesquisa realizada pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, crianças obesas ou acima do peso têm 60% a mais de chances de sofrer bullying.

Denomina-se como bullying situações em que um indivíduo é vítima de humilhações, isolamento e agressões físicas ou psicológicas de forma frequente. Tal ato de violência pode desencadear inúmeros problemas, como a perda da autoestima, ansiedade, estresse, depressão, abuso de álcool, drogas e pensamento suicida.

Tendo em vista os padrões estéticos atuais, as crianças obesas acabam se tornando vítimas do bullying. Nesse caso, é possível a manifestação de distúrbios alimentares como anorexia, bulimia ou dietas extremas para perder peso.

Redação do Informe-PE, Reportagem: Sidcley Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *