Decreto sobre eleição para diretores da rede pública é debatido na Comissão de Educação

O modelo de gestão escolar de Pernambuco foi tema de audiência pública, nesta quarta (23 de maio), na Assembleia, por meio da Comissão de Educação da Casa. Um decreto do Governo do Estado que visa aperfeiçoar o processo de seleção dos diretores das unidades de ensino está gerando polêmica no setor. A medida prevê, entre outras ações, que cada comunidade escolar defina três gestores e a lista seja enviada ao governador do Estado, a quem caberá à decisão final.

A secretária executiva de Gestão de Rede, Margareth Zaponi, afirmou que o decreto atende às reivindicações dos professores por democracia. Mas o Sindicato não concorda. A representante do Sintepe, Rita de Cássia Filgueiras, disse que o Governo escuta a categoria, mas não dialoga. O órgão sindical quer a revogação do decreto porque entende que o diretor mais votado pela comunidade é quem deveria assumir o cargo.

A presidente da Comissão, deputada Teresa Leitão, do PT, explicou que a escolha do gestor por meio de uma lista tríplice tem funcionado em outros órgãos, mas é inadequada para escolas, onde há uma realidade diferente.

Outras entidades relacionadas ao assunto estiveram na audiência, a exemplo do Fórum Estadual de Educação e da Associação de Pais e Alunos de Escolas Públicas de Pernambuco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *