Corpo de sargento encontrado morto dentro de carro é sepultado

Velório e enterro aconteceram no Cemitério Municipal de Paulista, no Grande Recife, sob clima de muita comoção e dúvidas quanto à motivação do crime

Familiares, amigos e colegas da corporação enterraram na tarde desta terça-feira (22), no Cemitério Municipal de Paulista, no Grande Recife, o corpo do sargento Rochester Cavalcanti Belém, 42 anos, encontrado morto com um capuz na cabeça e no banco de trás de seu carro, na Guabiraba, Zona Norte do Recife. O cadáver foi velado durante toda a manhã e por volta das 16h saiu em cortejo até o local onde foi sepultado. Sob muita emoção e aplausos, a mãe do militar passou mal e precisou ser atendida por uma ambulância do Samu.

Na cerimônia, muitos questionamentos sobre a motivação do crime. “Não sei se ele estava sendo ameaçado e não nos disse, não falou com a família”, afirmou o irmão da vítima e o vereador de Abreu e Lima, Rostan Cavalcanti Belém. Segundo ele, o sargento era uma pessoa querida e cristã. “Meu irmão era uma pessoa de família. Era um bom pai, bom filho, bom marido, bom amigo, bom irmão. Eu não sei o que foi que aconteceu”, contou Rostan muito emocionado.

Na segunda (21), peritos recolheram digitais e fios de cabelo de dentro do carro do sargento, um Golf branco, além da pistola .40 usada diariamente por Rochester, e munições de espingarda calibre 12 e calibre 38. Segundo a polícia, nenhuma hipótese pode ser descartada. Uma delas é que a execução de Rochester esteja relacionada à tentativa de assassinato contra outro policial militar, Joelson Ferreira da Silva, 22, baleado em um bar em Abreu e Lima.

De acordo com os investigadores, o militar foi encontrado morto no banco de trás, o que seria um indício de que ele pode ter sido baleado em outro local, foi resgatado e deixado na Guabiraba.

Da Redação OP9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *