segunda-feira, março 25, 2019
Home > Copa do Mundo > CBF deve anunciar demissão da comissão técnica nesta segunda

CBF deve anunciar demissão da comissão técnica nesta segunda

Após a derrota por 3×0 contra a Holanda na disputa pelo terceiro lugar na Copa e a histórica por 7×1 contra a Alemanha na semifinal, a comissão técnica da Seleção Brasileira deve ter sua demissão confirmada nesta segunda-feira (14) pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A informação é da TV Globo.

No último sábado, em coletiva de imprensa, o treinador Felipão colocou o cargo à disposição, afirmando que a decisão era do presidente da CBF, José Maria Marin: “Como já tínhamos combinado, no encerramento da competição entregaríamos o cargo à direção. Era o combinado, ganhando ou perdendo, entregar o cargo ao nosso presidente. Ele tem a grande capacidade de fazer a análise que deve fazer.”

Marin e seu sucessor Marco Polo Del Nero, que assumirá a CBF em 2015, haviam declarado que deveriam manter Felipão, mas após a repercussão na mídia do desempenho dos jogadores, teriam mudado de ideia. Luiz Felipe Scolari, o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira, o preparador físico Paulo Paixão, o preparador de goleiros Carlos Pracidelli e o auxiliar técnico Flávio Murtosa devem ser demitidos.

Um dos nomes mais cogitados para sua sucessão é o ex-treinador do Corinthians, Tite, campeão da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes.

Em entrevistas, Scolari fez questão de minimizar as derrotas e exaltar as conquistas: “Em um ano e meio ganhamos a Copa das Confederações e ficamos entre as quatro melhores do mundo”. No total, o treinador comandou o time brasileiro em 29 jogos, com 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas. O time marcou 70 gols e sofreu 29 (14 deles na Copa do Mundo). No Mundial, foram três vitórias, dois empates e duas derrotas.

Felipão ficou conhecido como “pai do penta” após ganhar o título em 2002, no Japão e Coreia do Sul. Treinou diversos times brasileiros, com destaque para Grêmio e Palmeiras, tendo conquistado a Libertadores da América. Também treinou a seleção portuguesa, chegando à final da Eurocopa em 2004. Na Copa da Alemanha, em 2006, chegou às semifinais, mas foi derrotado pela França e depois Alemanha, ficando com o quarto lugar. Fora do país, já treinou o Chelsea, Bunyodkor e times do Oriente Médio.

Com informações de Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *