Paulo Câmara caminha nas cidades do Litoral Norte

Paulo Câmara e Cal Volia em Itapissuma

O candidato da Frente Popular ao Governo do Estado, Paulo Câmara (PSB) realizou mais um giro pelos municípios pernambucanos, nesta quinta-feira (17). Acompanhado pelo candidato ao senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB), pelo vice de sua chapa, Raul Henry (PMDB) e diversos candidatos a deputados, Paulo participou de atos de campanha em três municípios do Litoral Norte.

O postulante ao governo iniciou por Itapissuma, às 17h participando de um encontro com lideranças políticas municipais no Centro. Cal Volia (PSDB) prefeito de Itapissuma, afirmou em entrevista ao InformePE que o ato teve a finalidade de apresentar o candidato a governador ao povo de Itapissuma, durante o evento, Cal entregou em mãos a Paulo uma pasta listando algumas reivindicações e projetos futuros.

“Já estive aqui em Itapissuma com Eduardo na Comunidade Botafogo quando fomos inaugurar a AMBEV e uma senhora me disse: Meu marido que faleceu gostava muito de doutor Arraes. Queria muito apresentar o neto dele ao meu filho. Só que o garoto não estava em casa, pois estava trabalhando em umas das empresas que foram instaladas em Itapissuma, fato este que nos deixou com um grande orgulho”. Disse Paulo na abertura do seu discurso.

De Itapissuma, a chapa da Frente Popular seguiu para o município de Abreu e Lima, onde Paulo participou de um ato político com o prefeito Pastor Marcos (Ex-PT) e sem partido. O apoio em Abreu e Lima é visto dentro do PSB como uma das principais conquistas da pré-campanha.

O último ato socialista nesta quinta ocorreu na cidade do Paulista, administrado pelo socialista Júnior Matuto. 

Redação do InformePE, Paulo Fernando

Compartilhe essa notícia:

    Mais dez mil árvores

    Voluntários vão se reunir hoje pela manhã para plantar, durante uma hora, mudas nativas da mata atlântica no Engenho Mussupe, em Igarassu, na RMR

    Mais dez mil árvoresO projeto Reflorestart chega a sua terceira edição com o desafio de realizar o plantio de cerca de 10 mil mudas de árvores nativas da mata atlântica local em apenas uma hora. A iniciativa, promovida pela Usina São José em parceria com empresas, instituições públicas e organizações não governamentais, tem como objetivo recuperar as matas ciliares do Rio Botafogo, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. A expectativa é que nesta edição seja reflorestada uma área equivalente a dez hectares de terra.

    Cerca de 600 voluntários devem participar da ação, que acontece a partir das 9h de hoje no Engenho Mussupe, em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR). A iniciativa acontece um dia antes da comemoração do Dia da Proteção às Florestas.

    No lançamento do projeto, em 2012, os voluntários reflorestaram uma área menor, de 1,5 hectares, com o plantio de cerca de 2 mil mudas. Já na segunda edição, foi estabelecido e cumprido o desafio de se plantar 10 mil árvores, num tempo estimado de até uma hora. Uma área de 6,25 hectares foi reflorestada em 2013 em apenas 45 minutos. Este ano, o objetivo é repetir o feito com a participação de estudantes de escolas públicas e privadas, além de voluntários de ONGs e de outras empresas e órgãos públicos.

    Os voluntários ficarão distribuídos ao longo dos 10 hectares da área destinada ao projeto. Serão utilizadas mudas de plantas selecionadas de espécies nativas da mata atlântica, como a cupiúba, ipê amarelo, jatobá, aroeira, pau-formiga, pau-de-jangada e visgueiro, além de outras espécies. A ação vai acontecer na zona rural de Igarassu, na altura do km 13,5 da PE-041.

    LEITO DO RIO
    A área foi escolhida por ser bacia hidrográfica – que abrange os municípios de Araçoiaba, Abreu e Lima, Itapissuma e Igarassu – onde está localizada a Barragem do Botafogo, responsável pelo abastecimento da parte norte da Região Metropolitana. O reservatório tem registrado baixos índices de volume de água. A expectativa é que com a revitalização das margens do Rio Botafogo, haja um aumento de sua vazão, e, com isso, a recuperação das áreas de matas ciliares no curso do seu leito.

    Para a coordenadora do Reflorestart, Márcia Gonçalves, a iniciativa é uma forma de chamar a atenção para a educação socioambiental e de conscientizar a população para a importância de preservar o meio ambiente. “A ideia é desenvolver a consciência ambiental de forma coletiva. A cada ano o projeto vem mobilizando mais voluntários e parceiros. Eles percebem a importância do trabalho feito. O nosso objetivo é que as pessoas saiam de lá com essa reflexão, e preocupação ambiental”, complementa a coordenadora.

    Do JC

    Compartilhe essa notícia:

      Cultura de Abreu e Lima está de luto

      bacamarteiro José Carlos da Silva

      A classe artística e a população abreulimense recebe com tristeza, a notícia do falecimento nesta manhã de sábado, do bacamarteiro José Carlos da Silva, 44 anos. “Boy”, como era carinhosamente chamado, era presidente do grupo Bacamarteiros Mandacaru de Abreu e Lima. O bacamarteiro encontrava- se internado no hospital da Restauração, desde o último dia 24 de junho, vítima de uma explosão ocorrida na sede do grupo, em Abreu e Lima.

      O grupo Bacamarteiros Mandacaru criado no município há 13 anos, foi ao longo deste tempo uma das principais atrações populares e culturais de Abreu e Lima. A última apresentação do grupo foi nas festividades juninas da cidade, onde recebeu homenagem da administração local por sua relevante participação no engradecimento de nossa Cultura Popular.

      Fonte: Prefeitura de Abreu e Lima

      Compartilhe essa notícia:

        Protesto na BR-101

        Uma manifestação complica o trânsito na BR-101 Norte, em Abreu e lima, sentido Recife, nas imediações da Chesf. A Polícia Rodoviária Federal de Pernambuco (PRF-PE) confirma o protesto, porém não sabe informar a sua causa, um grupo está obstruindo a via.

        Compartilhe essa notícia:

          BR-101 dos pesadelos

          BR 101

          Impressionante como a BR-101 está abandonada. Fiz uma viagem a João Pessoa e, passando pelos municípios de Igarassu, Abreu e Lima e Paulista, só o que vi foram crateras, falta de acostamento, de passarelas e quase nenhuma sinalização. Trafegar por lá à noite e chovendo é um perigo. Se acontecer algum acidente grave, quem será responsabilizado? Falta total de comprometimento do governo com a população.

          Por Laura Vasconcellos

          Compartilhe essa notícia:

            Abreu e Lima terá Casas Bahia

            Loja será aberta no 3º trimestre, segundo anúncio feito durante inauguração de unidade da rede no Shopping Tacaruna

            O Nordeste está na mira da rede Casas Bahia. Ontem, foi inaugurada a sétima loja em Pernambuco, localizada no Shopping Tacaruna, no bairro de Santo Amaro. Agora são 67 unidades da varejista na região, que, apesar de representar apenas 7% da receita total, possui o terceiro maior tíquete médio de compras, cujo valor não foi revelado.

            Uma nova unidade no centro de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, também foi anunciada. “A loja deve ser inaugurada no terceiro trimestre, depois da busca por um imóvel nas condições ideais, de modo que a gente siga o conceito de ter uma estrutura que nos deixe perto do cliente”, diz o presidente da Via Varejo, Líbano Barroso.

            Ele também adiantou que está sendo desenvolvido um projeto de um centro de distribuição em Pernambuco. “Estamos crescendo aqui e isso é sinal de que temos mercado. Estamos buscando trazer mais infraestrutura para que aqui também seja um polo de distribuição que vai ajudar na logística da região”, pontua.

            O diretor regional da rede, Sérgio Grossi, reforça que o mercado pernambucano é forte para a marca. “Uma grata surpresa para a Casas Bahia é que está havendo uma busca não só dos produtos chamados primários, mas também de produtos mais sofisticados, como máquina de lavar e televisões de 50 polegadas”, ressalta.

            Ele ainda frisa que o público consumidor está se expandindo na região. “No Nordeste, observamos a peculiaridade de que conseguimos avançar não só com as classes C e D, as que costumam comprar com o carnê, mas também estamos atendendo muito as classes A e B”, diz.

            Do JC Negócios Por Fernando Castilho

            Compartilhe essa notícia:

              Longa espera na BR-101 Norte

              Igarassu e Buracos

              Há alguns meses solicitei, através do JC, que os órgãos competentes tomassem, em caráter de urgência, providências no que diz respeito ao estado em que está a entrada da cidade de Abreu e Lima, no sentido Paulista/Abreu e Lima, nas imediações do Hospital Miguel Arraes. Em Igarassu, no sentido Recife/Igarassu, na subida do viaduto que segue para Goiana, o caos é o mesmo. Devemos esperar até quando?

              Por Abelardo Paiva

              Compartilhe essa notícia:

                Rede Arco-Íris sofre com os efeitos dos saques em Abreu e Lima e fecha definitivamente a loja que tinha na cidade

                Rede Arco-Íris sofre com os efeitos dos saques em Abreu e Lima e fecha definitivamente a loja que tinha na cidadeUma das principais redes de supermercados do Estado, a Arco Íris, não conseguiu superar os saques de que foi vítima na madrugada de 14 de maio em Abreu e Lima durante a greve da Polícia Militar. A loja fechou de forma definitiva. Até o início de maio, a marca operava com 20 unidades. Agora são 19. “Além de levarem todos os produtos, destruíram todos os equipamentos que não puderam levar, máquinas, ilhas de refrigeração, tudo”, disse o dono da rede Arco-Íris, Edvaldo dos Santos. A loja funcionava há 11 anos em Caetés Velho.

                Segundo o empresário, os primeiros cálculos do prejuízo eram de R$ 700 mil, entre produtos alimentícios e eletrodomésticos e eletroeletrônicos, que também eram vendidos na unidade. “Depois disso, passamos a incluir na conta os equipamentos quebrados e a nossa conta chegou a R$ 1,8 milhão. Não temos esse dinheiro para investir, temos outros compromissos”, lamentou.

                A empresa se comprometeu com outros financiamentos para melhoria de 15 supermercados da rede, com reformas que incluem itens de conforto como climatização.

                Por estar com uma dívida grande, o empresário achou melhor não se endividar mais para reerguer a loja destruída. Ele diz que os recursos correspondem a um investimento em outra loja. Com uma margem de lucro de 2%, o investimento de R$ 1,8 milhão seria recuperado depois de 36 meses de operação, segundo o empresário. De 65 funcionários, 15 serão desligados e o restante será redistribuído nas outras lojas.

                Segundo informações de um funcionário, o Arco-Íris de Abreu e Lima faturava uma média de R$ 1 milhão por mês. Segundo Santos, a loja respondia por 5% do faturamento da rede. Além do Arco-Íris, o supermercado Todo Dia, instalado na mesma rua, também foi saqueado. Do grupo americano Walmart, a loja voltou a funcionar neste final de semana e segundo informações de funcionários, o prejuízo lá foi de R$ 700 mil.

                Os comerciantes que vivem no entorno dos dois supermercados, na Rua Ananias Lacerda de Andrade, apesar de não terem tido suas lojinhas atacadas, sentem até hoje os efeitos dos ataques, 20 dias depois. “O fluxo de clientes diminuiu muito. Estamos vendendo 40% a menos. As pessoas que vinham fazer sua feira estão indo para outros lugares e perdemos esses clientes. Estamos com venda de feriado todos os dias. Espero que outro grupo abra logo um novo supermercado no lugar”, disse Hamilton Bezerra, ao lado da filha Priscila Bezerra, que tocam a Farmácia Descontão.

                Na Rua Duque de Caxias, no centro de Abreu e Lima, os comerciantes voltam aos poucos à vida normal. Ainda há algumas lojas sendo recuperadas, mas a maioria já funciona. O problema são as vendas. “Caiu muito, não sei explicar o porquê, mas desconfiamos que as pessoas ainda estão com medo”, disse o gerente da Credimóveis Novolar, José Câmara.

                Do JC

                Compartilhe essa notícia:

                  Casais se unem em Cerimônia Coletiva em Paulista

                  Casais se unem em Cerimônia Coletiva em Paulista

                  Cerca de 20 casais dos municípios de Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma e Itamaracá oficializaram o casamento na última sexta, dia 23. A Cerimônia Coletiva gratuita de casamento civil e religioso foi promovida pelo Sindicato dos Empregados do Comércio do Litoral Norte (Sindecom), que afirma que este foi o primeiro evento do gênero nestes municípios voltado à categoria. A participação nas duas solenidades foi mediante inscrição.

                  As cerimônias civil, ecumênica e religiosa aconteceram no mesmo dia. A civil foi realizada no Cartório de Registro Civil de Paulista 1° Ofício, no centro do município, já o casamento ecumênico foi realizado no espaço Armazém 10, às 20h, também no centro de Paulista, onde aconteceu a festa de recepção.

                  Para os casais da religião católica, o sindicato proporcionou uma cerimônia religiosa, que aconteceu também na sexta, às 20h, na Igreja Santa Isabel, no centro da cidade. Na igreja, os casais assinaram o termo de casamento civil. Logo após a cerimônia na igreja, os recém-casados foram conduzidos pela organização do sindicato ao espaço Armazém 10. Os trajes e as alianças foram itens opcionais dos noivos. Uma limousine conduziu as noivas aos locais que foram realizadas as cerimônias.

                  As inscrições foram abertas a todos os comerciários das regiões atendidas pela categoria, filiados ou não ao sindicato, mediante a apresentação de documentos, como o registro de nascimento, RG, CPF e comprovante de residência. Os noivos foram isentos das taxas de cartório, buffet e espaço para a cerimônia.

                  Compartilhe essa notícia:

                    Governador João Lyra Neto garante incentivo para recuperação do comércio de Abreu e Lima

                    João Lyra Neto - Abreu e Lima

                    “Além de manter a ordem e a segurança pública, nós estamos preocupados em realizar diversas ações no município de Abreu e Lima, no sentido econômico e social”. Foi o que afirmou o governador João Lyra Neto, nesta terça-feira (27), durante reunião com lideranças de Abreu e Lima, município localizado na Região Metropolitana do Recife. Além de se comprometer em intermediar questões antigas, como o desvio da BR-101, João Lyra Neto se mostrou disposto a reforçar as políticas públicas no município. O encontro aconteceu na Sede do Governo de Pernambuco, no Palácio Campo das Princesas e contou com a presença do secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez.

                    Para o governador, após os recentes incidentes de vandalismo e violência registrados no município, o Estado deve intensificar a sua atuação e garantir a manutenção da ordem. “Eu deixei que tudo ficasse mais calmo no município para que pudéssemos fazer uma reunião mais ampla e debater outros assuntos”, completou João Lyra, explicando que as questões sociais no município devem ser analisadas com atenção.

                    “Nós recebemos algumas demandas que não são apenas de responsabilidade do Governo de Pernambuco. Alguns pontos dependem da prefeitura e do Governo Federal, a exemplo da BR-101, rodovia que corta o município de Abreu e Lima, causando transtornos à população”, destacou o governador, garantindo que todas as demandas apresentadas serão analisadas e atendidas na medida do possível. “O está previsto em Lei nós vamos fazer, e o que não estiver vamos fazer o maior esforço para atender”, completou.

                    Sobre o comércio, um dos setores prejudicados com os saques e roubos da última semana, o governador garantiu que vai apoiar os comerciantes no que for possível. “O que foi solicitado hoje pela Câmara de Dirigentes Lojistas já está previsto em Lei, que permite um comportamento tributário de acordo com a necessidade dos comerciantes prejudicados em ocasiões excepcionais, como aconteceu em Abreu e Lima”, explicou o chefe do Executivo pernambucano.

                    Após a reunião, o sentimento do prefeito do município, Marcos José da Silva, era de conforto e alívio. “Estou convencido que tudo vai funcionar, pois quando o chefe do Estado se compromete a ajudar tudo dá certo”, disse o gestor, adiantando que o governador solicitou um estudo mais profundo de como poderíamos ajudar o comércio e a segurança pública em Abreu e Lima.

                    Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

                    Compartilhe essa notícia:

                      Após reunião, Justiça autoriza busca e apreensão de objetos saqueados em Abreu e Lima

                      O juiz da cidade, o Ministério Público e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Abreu e Lima se reuniram na manhã desta terça-feira (27) ainda nas discussões sobre as consequências da onda de saques que aconteceu na cidade durante a greve da Polícia Militar há duas semanas.

                      Ficou decidido que serão expedidos mandado de busca e apreensão dos objetos que foram levados das lojas durante o período dos saques. Um total de vinte pessoas já foram presas em flagrante e 30 investigações já foram instauradas.

                      Ficou decidido também que representantes de 10 lojas que foram alvo em Abreu e Lima vão participar do reconhecimento dos produtos furtados.

                      Da Rádio Jornal

                      Compartilhe essa notícia:

                        Uma caminhada pela cidadania

                        Cerca de mil pessoas foram às ruas da cidade, ontem, num movimento para recuperar a autoestima da população

                        Abreu e Lima

                        O que se viu ontem na cidade de Abreu e Lima (Região Metropolitana do Recife) foram cenas bem diferentes daquelas estampadas mundo afora, durante a greve da Polícia Militar, nos últimos dias 14 e 15. Moradores do município se vestiram de branco e saíram às ruas num ato pela paz. Faixas e camisetas tentaram exprimir o sentido do movimento: “Sou de Abreu e Lima, sou do bem”, “#nossa cidade de volta”, “Sou abreu-limense, sou cidadão”. Depois do horror do vandalismo, o lugar não quer carregar a mácula de “cidade dos saques”. É verdade que o encontro reuniu menos pessoas do que o esperado mas, segundo a organização, isso ainda reflete a ressaca da violência.

                        Pelas contas dos organizadores, pelo menos mil pessoas participaram do ato organizado pela sociedade civil, mas que contou com apoio da prefeitura, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público de Pernambuco e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Escolas, igrejas, movimentos sociais e comerciantes (inclusive os que tiveram lojas saqueadas) participaram do encontro. Durante o evento foi apresentado o manifesto “Nossa cidade de volta”, que compara a iniciativa dos abreulimenses ao movimento pacificador em Londres, depois da onda de manifestações violentas (com saques e incêndios criminosos), em agosto de 2011.

                        O manifesto defende que a devolução dos produtos saqueados (iniciada na semana passada) não basta. “Por isso essa ação é pautada pela reivindicação da garantia de direitos econômicos, sociais e culturais. Acreditamos, portanto, que é possível integrar iniciativas no campo da educação, cultura e segurança cidadã, sem criminalizar a pobreza, que ainda atinge a maioria da população”, anuncia uma parte do texto. Abreu e Lima tem uma população de quase 100 mil habitantes e completou 32 anos de emancipação exatamente no dia da greve da PM.

                        A Praça de São José (onde está a estátua do general Abreu e Lima, que dá nome à cidade) foi o local de encontro dos moradores. O ato começou com uma apresentação da banda marcial da Escola Polivalente de Abreu e Lima. Depois, aconteceu a leitura do manifesto, um rápido culto ecumênico, uma caminhada pelos dois principais corredores de comércio do centro da cidade e terminou com uma roda de ciranda na praça, organizada pelo grupo As Filhas de Baracho, cirandeiras naturais de Abreu e Lima e descendentes do mestre Baracho.

                        “O movimento começou a ser organizado logo após o incidente do dia 14. Não queremos que a cidade tenha a imagem manchada por uma história dessas. Uma minoria que participou dos atos de vandalismo e dos saques não representa todo um município. Ainda mais porque somos considerados a cidade mais evangelizada do Brasil (inclusive o prefeito é pastor). Isso não condiz com nosso comportamento”, defende o vice-presidente da Câmara de Vereadores do município, Marcos Aurélio.

                        “Vivo há 23 anos aqui em Abreu e Lima. Nossa cidade vinha num ritmo de crescimento grande e o que aconteceu foi uma retrocesso. Na bandeira do município tem a palavra amor. E é isso o que desejam os cidadãos: menos violência e mais amor”, diz a defensora pública, Socorro Banja, 62 anos, presente no evento.

                        A secretária de Educação do município, Adna Rodrigues, adiantou que está em implantação um projeto nas 33 escolas da rede municipal para orientar professores, alunos e pais sobre a importância de cultivar a cidadania. “Queremos discutir valores com essas famílias com as quais temos um contato quase diário. A escola também tem esse papel de ajudar na construção de uma atitude cidadã”, observa. O projeto seguirá até o final do ano.

                        Com informações do JC

                        Compartilhe essa notícia:

                          Em Abreu e Lima, protesto marcado em repúdio à violência

                          Imagem: reprodução do Facebook

                          Um protesto está sendo organizado para este domingo (25), em Abreu e Lima, no Grande Recife. A ideia do ato, marcado para as 9h, é repudiar os atos de violência ocorridos na cidade durante a greve dos policiais militares, quando várias lojas foram saqueadas pela população. A concentração acontece na praça principal do município.

                          A manifestação está sendo puxada pelo mesmo grupo que criou uma campanha no Facebook para divulgar imagens positivas da cidade.

                          A arte compartilhada traz pontos turísticos de Abreu e Lima e personalidades do município, como o músico Spok e a esportista Keila Costa.

                          Compartilhe essa notícia:

                            Após romper com o antecessor, prefeito de Abreu e Lima faz mudança em pelo menos 10 secretarias

                            Pastor Marcos - Abreu e Lima

                            O prefeito Marcos José da Silva promoveu uma grande reforma na sua gestão na última sexta, dia 16, e na tarde desta segunda, 19, deu posse aos novos integrantes de sua administração. “Estou promovendo uma ampla reforma na minha equipe, substituindo alguns secretários, diretores e assessores com o objetivo de dar maior dinamismo à administração do município e buscando também um maior comprometimento para com a gestão pública”, explica o prefeito. “Ao mesmo tempo em que desejo sucesso àqueles que estão deixando a administração, reforço a cobrança de empenho aos que assumiram a partir de hoje os novos postos de trabalho. Abreu e Lima não pode parar”, completa Marcos José.

                            Entre os nomes que compõem agora a administração do prefeito Marcos José da Silva, estão Valério Ático Leite (Administração); Abraão Barbosa (adjunto de administração); Wellington Portela de Oliveira (Governo); Carlos Alberto Bezerra (Esporte e Lazer); Kátia Lima Moura (adjunta de esporte e lazer); Ivanildo Carvalho Bezerra (Desenvolvimento Econômico), Jorge Beltrão (adjunto de desenvolvimento econômico); Sônia de Arruda Oliveira Moura (Saúde); Edjane Tavares de Santana (Trabalho e Ação Social). Alguns destes já faziam parte da administração ocupando outros cargos. Ainda assumiu José Adriano de Araújo o posto de diretor do Hospital e Maternidade de Abreu e Lima.

                            Do Blog Giro Metropolitano

                            Compartilhe essa notícia:

                              Polícia começa a devolver nesta segunda mercadoria saqueada em Abreu e Lima

                              Lojistas de Abreu e Lima, na Região Metropolitana, cujos estabelecimentos foram saqueados nos últimos dias 14 e 15 passados, durante greve da Polícia Militar, podem começar a receber de volta algumas mercadorias ainda nesta segunda-feira (19). Durante o final de semana, muitos produtos foram devolvidos ou abandonados pelas ruas da cidade, chegando a encher um caminhão-baú e a se espalhar pelos cômodos da delegacia local. A identificação e ouvida dos saqueadores começa a ser feita, hoje, por meio de uma força-tarefa da Polícia Civil.

                              “Vou me reunir com o delegado Luiz Andrey (gestor da Delegacia Integrada Metropolitana) para definir a logística desse trabalho, logo cedo, pois nós não temos estrutura física nem de pessoal”, informou Alberes Félix. “Um lojista nos cedeu um caminhão e ele já está lacrado. Mas as mercadorias continuam chegando. Quem vem entregar deixa nome, endereço e telefone, diz de onde tirou o produto e marca uma data para prestar depoimento, levando um recibo da entrega”.

                              De acordo com o delegado, as pessoas que estão devolvendo as mercadorias roubadas não são autuadas em flagrante e podem ser beneficiadas juridicamente pelo que a legislação chama de “arrependimento eficaz”, quando o efeito do crime é anulado. “Vai depender do entendimento do juiz. Ele pode diminuir a pena ou até mesmo optar por não aplicá-la”.

                              No caso de quem está abandonando as mercadorias na rua, a situação fica mais complicada, pois a pessoa terá de provar o que fez com o produto do roubo. Diversas geladeiras, máquinas de lavar, aparelhos de ar-condicionado foram deixados pelas esquinas e recolhidos pela Polícia Militar. Essas mercadorias deverão ter sua origem identificada pelos lojistas, por meio de códigos e números de série. Ontem também foram feitos três flagrantes, após denúncia de vizinhos.

                              A polícia continua recolhendo imagens de TVs, jornais, sites e redes sociais para identificar os saqueadores. Quem comprar produto roubado também poderá responder criminalmente. Os crimes variam entre furto (um a quatro anos de reclusão), roubo (quatro a dez anos), receptação (um a quatro anos) e receptação qualificada (três a oito anos).

                              Para reforçar as investigações sobre os responsáveis pelos saques e vandalismo em Abreu e Lima e Paulista, o governador João Lyra Neto também vai receber, hoje, imagens obtidas pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE). O material será entregue pelo procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, que estará no Palácio do Campo das Princesas, às 15h. A ideia é ajudar a agilizar as investigações. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) informa que vai acompanhar de perto a apuração realizada em todo o Estado, para que não haja impunidade.

                              Do JC

                              Compartilhe essa notícia:

                                Comerciantes contabilizam prejuízos e rezam pela paz em Abreu e Lima

                                A cidade de Abreu e Lima, no Grande Recife, foi a mais castigada pela greve da Polícia Militar (PM). No dia em que a cidade fez aniversário de 32 anos, os saques feitos pelos próprios moradores envergonhou aqueles que não compactuam com a violência. Depois da paralisação o dia foi de contar prejuízos e buscar forças para recomeçar. O supermercado Arco-Íris, por exemplo, que foi saqueado por famílias em plena luz do dia, foi palco de uma roda de fé feita pelos funcionários do local, na manhã desta sexta-feira (16).

                                Apesar do término da greve, vários seguranças particulares faziam um paredão em frente dos mais de 100 estabelecimentos saqueadas e depredadas pela população. No bairro de Caetés III, apenas os estabelecimentos que não foram atingidos abriram normalmente.

                                Muitos produtos levados das lojas de Abreu e Lima durante os assaltos estão sendo recuperados e encaminhados para a delegacia da cidade. São aparelhos de som, máquinas de lavar, televisões e vários outros objetos.

                                Segundo o delegado Albéris Félix, muitas denúncias estão chegando à polícia sobre o destino dos eletrônicos. Algumas pessoas estão abandonando os produtos na rua para não serem detidas. Uma pessoa foi presa na manhã desta sexta-feira (16) por receptação de produto roubado.

                                Compartilhe essa notícia:

                                  Delegacia de Cavaleiro começa a recuperar produtos saqueados

                                  Por meio de várias de denúncias, a delegada Beatriz Leite chegou aos diversos produtos saqueados ontem no bairro / Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

                                  A Delegacia de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, começou a recuperar objetos roubados durante a onda de saques a estabelecimentos comerciais na última quinta-feira (15). A delegada titular, Beatriz Leite, recebeu diversas denúncias na manhã desta sexta (16) e foi nas casas dos saqueadores para apreender os produtos. Quatro pessoas foram presas ontem e duas foram detidas hoje. Na Delegacia de Abreu e Lima, muito tumulto também por conta da quantidade de pessoas detidas e objetos recuperados.

                                  Até o meio dia, já estavam na delegacia dois fogões, um forno microondas, caixas de som, uma parte de um armário de cozinha, dois espremedores de suco, além de vários cabides. A delegada ainda informou que muitas pessoas estavam jogando produtos roubados em uma mata de Cavaleiro, com medo de sanções e represálias da polícia.

                                  O bairro está mais tranquilo, depois da confusão que tomou a localidade ontem. Duas viaturas da Polícia Militar já foram avistadas fazendo rondas. O Exército foi visto em vias próximas à Cavaleiro, mas não há nenhum efetivo da Força Nacional lá.

                                  ABREU E LIMA – Em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, muitas pessoas já foram presas por conta dos saques. A delegacia está tumultuada, pela quantidade de detidos e objetos recuperados. Policiais civis e militares ainda realizam buscas para prender mais pessoas e encontrar mais itens.

                                  GREVE DA PM – As lojas Insinuante, Americanas, Ponto de Promoção e Elektra tiveram produtos saqueados durante toda a quinta-feira. Houve registro de confronto entre a população e os soldados da Força Nacional. Populares chegaram a jogar pedras e agredir profissionais da imprensa, como o fotógrafo Igo Bione e os repórteres Maiara Melo e Alexandre Arditti, do JC.

                                  À tarde, após confusão no Mercado Público de Cavaleiro, um homem foi assassinado a tiros. Rodrigo Wanderley da Silva, 22 anos, morreu com dois tiros na cabeça e o outro jovem ficou ferido nas costas, sendo levado para o Hospital Otávio de Freitas, no Sancho.

                                  Com informações do JC

                                  Compartilhe essa notícia:

                                    Mais de 200 lojas saqueadas em Abreu e lima, Paulista, Igarassu, Itapissuma e Itamaracá

                                    IMG_3638

                                    O Sindicato dos Empregados do Comércio do Litoral Norte divulgou, nesta quinta-feira (15), o balanço das lojas saqueadas durante a greve dos policiais militares e bombeiros no estado.

                                    Segundo a organização, em Abreu e Lima, mais de 100 lojas foram roubadas. No Paulista, foram aproximadamente 60 estabelecimentos. Em Itapissuma, 10. Igarassu, cerca de 30 lojas. E em Itamaracá, 10.

                                    Compartilhe essa notícia:

                                      Nas redes até Dona Irene foi prejudicada com os atos de vandalismo em Abreu e Lima

                                      Não sobrou nem para Dona Irene, figura da TV que faz as propagandas da Eletro Shopping ganhou destaques também no Facebook “Levaram até Dona Irene, é pra torar”.

                                      Dona Irene

                                      Compartilhe essa notícia:

                                        TWITTER: Trânsito fluindo bem neste momento em Abreu e Lima

                                        Compartilhe essa notícia:
                                          background