sexta-feira, agosto 18, 2017
Home > Educação > Projeto ensina música e cidadania a jovens carentes de Itapissuma

Projeto ensina música e cidadania a jovens carentes de Itapissuma

No total, 350 crianças são beneficiadas pelo projeto, que acontece em sete escolas municipais.

Há um ano, quando teve a ideia de construir pífanos a partir de materiais recicláveis, o músico Alexandre Rodrigues, 29 anos, não imaginava que mudaria a vida de 350 crianças carentes de escolas públicas de Itapissuma, no Grande Recife. A iniciativa foi integrada ao projeto Tocando a Vida, da prefeitura do município, cujo objetivo é fazer da música instrumento de cidadania. Nessa terça-feira (25), 35 estudantes visitaram o Paço do Frevo, no Bairro do Recife, a convite do Maestro Spok. Para continuar oferecendo um futuro melhor aos jovens, o projeto precisa urgentemente de instrumentos musicais.

“As crianças fazem seus próprios pífanos, utilizando canos PVC ou bambu. Porém, esse é um instrumento introdutório. Muitos alunos têm condições de avançar para a flauta doce ou para o clarinete, por exemplo, mas não podem comprar”, lamenta Alexandre, hoje coordenador do Tocando a Vida. Enquanto a ajuda do município não chega, rifas são vendidas para custear os instrumentos musicais.

Um dos talentos descobertos pelo projeto é Vinícius, de apenas sete anos. Estudante de música desde os cinco, ele já toca três instrumentos – flauta doce, pífano e clarinete. “Me sinto feliz quando toco. Vou ser músico quando crescer”, sonha. A mãe percebe os benefícios para a educação do menino. “Meu filho melhorou muito. Procurei o projeto porque ele era muito agitado. Hoje, vejo uma criança interessada e mais focada”, conta a cabeleireira Ana Adélia Leite da Silva, 22.

Para o coordenador, o Tocando a Vida desempenha dois papéis fundamentais: promover cultura e cidadania. “É um resgate da música de qualidade, principalmente do frevo, que as crianças não conheciam de verdade. Mesmo que eles não se tornem músicos, serão cidadãos que conhecem seu povo. Não tem coisa melhor do que ver uma criança em situação de vulnerabilidade social encontrar um caminho através da música”, comemora Alexandre. A opinião é compartilhada por Ana Adélia. “O projeto está tirando jovens da criminalidade e dando uma ocupação aos pequenos, para que não façam coisas erradas.”

ESCOLAS

A iniciativa beneficia sete escolas municipais, entre elas, a Francelino Rogaciano da Silva, que esteve, na tarde de ontem, no Paço do Frevo. O convite foi feito pelo Maestro Spok, em maio, quando esteve no município para receber o título de cidadão. Foi na Banda 1 de Maio, em Itapissuma, que ele iniciou sua vida musical. “Pra mim é muito emocionante. Eu devo a essa cidade toda minha experiência espiritual com a música. Como pernambucano, fico feliz ao ver um trabalho tão bonito e tão sério como esse transformando a vida das crianças”, elogiou o saxofonista.

Doações de materiais (canos de 20 milímetros e rolhas de vinho) e instrumentos podem ser realizadas através dos telefones: (81) 98776-2605 e 983435118.

Fonte: JC
Foto: Sérgio Bernardo/ JC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *