Câmara Municipal de Igarassu

1622182_1560879134183807_5251168744175269991_n

Compartilhe essa notícia:

    Vaga: Comprador

    Empresa: Simi Brasil montagens Industriais
    Local de Trabalho: Recife
    Número de Vagas: 01

    Pré-requisitos: Ter experiência na área
    Descrição da Vaga: Experiência em compras no seguimento industrial, controle de estoque, e logística.

    Como se Candidatar: os interessados deverão enviar e-mail com título da função no assunto para o endereço empresa.montagem@gmail.com

    Compartilhe essa notícia:

      Estágio: Técnico da Ambev

      Estão abertas as inscrições para o Programa de Estágio Técnico da Ambev. Se você está no penúltimo ou último ano do seu curso técnico, não perca a oportunidade de entrar em contato com os projetos e as marcas de uma das maiores e mais admiradas empresas do país.

      O estágio tem duração de até dois anos e oferece bolsa auxílio, refeição, transporte da empresa, e possibilidade de efetivação.

      Cursos Técnicos: Química, Meio Ambiente, Automação, Elétrica, Mecânica, Eletromecânica, Eletroeletrônica, Logística, Segurança do Trabalho.

      Interessados enviar currículo com título da vaga para jessyka.costa@ambev.com.br

      Compartilhe essa notícia:

        Charge: Não tenho rabo preso com ninguém…

        Charge-NA050315-b.jpg.pagespeed.ce.aPYjHMjm3a

        Essa Charge e muitas outras imagens de humor você encontra no Blog do Bocão. “O melhor Blog de Humor do Nordeste”.

        Acesse: www.blogdobocao.com ou no Facebook: www.facebook.com/blogdobocao

        Compartilhe essa notícia:

          Começa com atraso reunião de Dilma com deputados

          Dilma PT - Informe-PE

          Começou nesta quarta-feira (4), com atraso de quase uma hora, a reunião da presidente Dilma Rousseff com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados. O encontro estava previsto para iniciar às 11h30, mas o horário foi comprometido pelo alongamento da conversa com senadores da base, que terminou por volta de 12h10.

          As reuniões acontecem no dia seguinte do envio ao Supremo Tribunal Federal (STF), pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, da lista com nomes de políticos que devem ser investigados no âmbito da operação Lava Jato. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que já teria sido avisado que seu nome está na lista, devolveu nessa terça (3) ao Executivo a medida provisória que reduz a desoneração da folha de pagamento de empresas.

          Participam das reuniões os ministros de Relações Institucionais, Pepe Vargas, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Os encontros são uma tentativa de melhorar a articulação do Palácio do Planalto com o Congresso, comprometida inclusive entre parlamentares que compõem a base aliada.

          Não há previsão de entrevista coletiva após o encontro, mas o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), informou que conversará com os jornalistas ao fim da reunião.

          Fonte: Estadão Conteúdo

          Compartilhe essa notícia:

            João da Costa: “Geraldo deveria cuidar mais da cidade e menos do PSB”

            joao da costaDepois de um período sabático, o ex-prefeito João da Costa começa a retomar a atividade política e já deu um aperitivo de como será a postura do PT nas eleições do Recife no próximo ano. Durante entrevista à Rádio Folha FM, 96,7 mhz, ele criticou a postura do prefeito Geraldo Julio (PSB) e disse que fez mais pelo município do que o socialista vem fazendo.

            “Se a gente for olhar os dados estatísticos de obras, investimentos e projetos… Se fizer hoje um balanço de dois anos eu tenho certeza que fiz muito mais coisa do que foi feito até agora”, avaliou o ex-prefeito, acrescentado que ainda não há nenhuma marca da gestão Geraldo Julio.

            “Não dá para a gente ver ainda (a marca do governo)”. De acordo com ele, no máximo, seriam as upinhas “que pararam em três ou quatro” das 20 prometidas. Cita ainda, o Hospital da Mulher “que depende de recursos federais”.

            João da Costa acrescentou que há uma distância entre o que foi prometido e o executado, como o projeto do Canal do Arruda, que o petista deixou pronto, mas que “não sei se ele vai começar”, ou o Geraldão “que eu deixei tudo organizado e está parado”.

            Na avaliação do ex-prefeito, Geraldo Julio deveria cuidar mais da gestão e menos das questões partidárias. “Eu acho que o prefeito Geraldo Julio desde a morte de Eduardo Campos está mais preocupado com a sobrevivência política do PSB do que com governar a cidade. Quando você não tem esse foco isso traz problemas, problemas graves”, atacou o petista.

            Ainda na ofensiva contra o socialista, o ex-prefeito afirma que “quase de mês em mês” chegam projetos para ficar modificando a estrutura da PCR. “Agora foi uma para botar uma pessoa do PSDB. Não pode ficar governando a cidade o tempo inteiro já pensando nas eleições de prefeito e estruturando a prefeitura a partir disso”, afirmou.

            Ainda de acordo com ele, o PT municipal está elaborando um roteiro de discussão dos problemas do Recife. E novamente alfineta o socialista: “As pessoas falavam que eu tinha problema de mobilidade, mas os problemas continuam. Só que eu fiz a paralela da Imbiribeira, eu tirei do papel e fiz 40% da Via Mangue. Eu fiz diversas intervenções na área de mobilidade urbana. Quais são as obras novas pensadas? Quais são os investimentos feitos além dos corredores de ônibus que são uma parceria do Governo do Estado com o Governo Federal?”.

            Por fim, afirmou, citando o Orçamento Participativo, carro-chefe da gestão petista, que não há participação popular na administração socialista. “Hoje você tem uma caricatura de participação, não tem participação. Eles dizem que estão fazendo o que o programa anterior não fez, mas nós fizemos mais de quatro mil obras. Agora a gente não restringia, como é hoje, as pessoas de fazerem o seu elenco de necessidades, porque isso ajudava a gente a fazer o planejamento”, concluiu o petista.

            Compartilhe essa notícia:

              Edilson critica nome escolhido para Hospital da Mulher

              Na sessão plenária desta quarta-feira (4), o deputado de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) Edilson Silva (PSOL) fez o uso da palavra para criticar o nome escolhido para o Hospital da Mulher. De acordo com Projeto de Lei do vereador Gilberto Alves (PTN), líder do Governo na Câmara Municipal, o equipamento, primeira obra anunciada pelo prefeito Geraldo Julio (PSB), deve homenagear o ex-governador Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo em agosto do ano passado.

              De acordo com o psolista, perdeu-se a possibilidade de corrigir uma distorção, pois os grandes hospitais do Recife têm nome de homens.

              “Não vai nenhum demérito ao homenageado. Mas se perdeu a possibilidade de corrigir uma distorção. Todos os grandes hospitais do Recife têm nome de homens. Há um exagero em relação às homenagens em Pernambuco”, argumentou Edilson. Para ele, “é preciso agir com parcimônia para não se cometer um equívoco tão grave quanto este de batizar o Hospital de Mulher com o nome de um homem”.

              Além de Edilson, a deputada Teresa Leitão (PT) se posicionou contrária à decisão. Por ela, segundo explicou, a unidade de saúde poderia permanecer apenas como “Hospital da Mulher”.

              Com informações de Tauan Saturnino, da Folha de Pernambuco.

              Compartilhe essa notícia:

                Aumento do etanol na gasolina não atingirá o cumbustível tipo premium

                O aumento do percentual do etanol na gasolina de 25% para 27% não vai valer para a gasolina premium, informou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. A mudança no percentual, assinada nesta quarta-feira (4), e que começa a valer a partir de 16 de março, ocorrerá apenas nas gasolinas comum e aditivada, após negociação entre governo, representantes de fabricantes automotivos e do setor de petróleo nos últimos meses.

                O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, disse que, durante as discussões, a entidade manifestou preocupação com relação aos veículos movidos exclusivamente a gasolina, e, por isso, foi feito esse pedido ao governo para que a mudança não se estendesse ao tipo premium. “Os testes de durabilidade ainda estão sendo realizados pela Anfavea. Por isso, nós insistimos bastante que a gasolina premium não sofresse nenhuma alteração na sua formulação, de forma que o consumidor tenha uma alternativa de abastecimento para os veículos movidos exclusivamente a gasolina”, ressaltou.

                Após participar de reunião no Palácio do Planalto, onde foi assinada a resolução sobre o aumento, o ministro Eduardo Braga disse que a medida não se refletirá no preço da gasolina. “Não haverá impacto para o consumidor. Manteremos o preço de bomba”, declarou. Segundo ele, o setor tem estoques estratégicos de álcool suficientes para suprir a demanda.

                De acordo com Kátia Abreu, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a mudança vai requerer 1 bilhão de litros de etanol anualmente. De acordo com a presidenta da União da Indústria de Cana-de-Açúcar, Elizabeth Farina, a produção atual de etanol hidratado é de 12 bilhões de litros por ano. Com a mudança, aumentaria para 13 bilhões anuais.

                “Como as usinas já estavam esperando isso, elas já fizeram um estoque suficiente para atender todas contratações que já tinham feito, e mais esse aumento. Então, é uma coisa absolutamente factível”, disse. Segundo ela, os testes de consumo, emissão e durabilidade não apresentaram grandes diferenças estatísticas com a mudança.

                Discutida deste o segundo semestre do ano passado, a mudança deveria ter sido definida no início de fevereiro. Para o ministro de Minas e Energia, o atraso ocorreu devido aos estudos que estavam sendo feitos, que concluíram em uma “absoluta tranquilidade para o consumidor” quanto à qualidade dos motores. “O adiamento é fruto da segurança que o governo queria ter, com nenhum risco ao rendimento e durabilidade dos motores e ciclomotores com aumento da participação etanol”.

                Compartilhe essa notícia:

                  Geraldo Julio nomeia nova Secretária de Mulher

                  Nova secretária da mulher do Recife, Elizabete Godinho. Foto: divulgação/PCR.Sem titular da pasta da Mulher desde dezembro, quando abriu mão da secretária Sílvia Cordeiro para ingressar na equipe do governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), nomeou nesta quarta-feira (4) a advogada Elizabete Godinho para ficar à frente da secretaria.

                  A gestora é formada em direito pela Universidade Católica de Pernambuco e estava atuando como secretária executiva de Direitos Humanos da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) da Prefeitura do Recife.

                  A nova secretária também já exerceu os cargos de Gerente Geral de Promoção da Justiça e Direitos Humanos e Gerente de Prevenção e Mediação de Conflitos da SEDSDH, além de ter sido coordenadora técnica do Programa Estadual de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos. Elizabete Godinho substituiu a psicóloga Ivaneide Dantas.

                  Compartilhe essa notícia:

                    Líder de Paulo Câmara dispara contra o governo Dilma na Alepe

                    Apesar de alguns movimentos de parte do PSB para se reaproximar do PT no plano federal, o líder do governador Paulo Câmara (PSB) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Waldemar Borges (PSB), disparou contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). O mote foi a Medida Provisória (MP) que revoga desoneração de 56 ramos de atividade econômica, que acabou sendo devolvida pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ao Palácio do Planalto.

                    “Julgamos que esses impactos serão muito ruins e terão consequências piores ainda para a nossa economia. Eles serão uma espécie de corrente que sai puxando a arrecadação pra baixo e aumentando o desemprego, num momento em que nós precisamos fortalecer os cofres públicos para enfrentar as demandas que já estão colocadas, a exemplo do piso salarial dos professores”, afirmou Waldemar.

                    “O Governo Federal deu um corte de 7 bilhões na área de educação, sobretudo no FIES e no Pronatec, e precisamos arcar em Pernambuco com 13% de reajuste no salário base dos professores. Temos que reagir a essa engenharia financeira que leva o dinheiro dos estados e dos municípios, ao mesmo tempo em que Brasília diminui os seus gastos e impõe novas despesa aos demais entes federativos. Como essa conta pode fechar?”, questionou o líder do governo.

                    O deputado ainda questionou as alterações em direitos trabalhistas feitas pelo governo federal depois da reeleição de Dilma.

                    “Conquistas históricas no que diz respeito a ganhos trabalhistas, como o seguro-desemprego e o auxílio-saúde estão sendo subtraídas dos trabalhadores. Além disso, há uma enxurrada de aumentos em produtos e serviços essenciais, tudo isso compondo um quadro amedrontador de recessão descontrolada”, cobrou.

                    Uma das preocupações de Waldemar Borges é com o setor de Tecnologia da Informação, que descontava 2% do faturamento para a Previdência e passaria a descontar 4,5%. Os setores da construção civil e dos transportes também foram citados pelo socialista.

                    Waldemar prometeu ainda que a Comissão de Ciência e Tecnologia da Alepe vai promover um debate sobre os impactos das medidas. Dilma reapresentou a MP como um projeto de Lei em caráter de urgência.

                    Compartilhe essa notícia:

                      Celpe diz que não fará mais manutenção da iluminação pública a partir de abril

                      A partir do dia 1º de abril, a Celpe (Companhia Energética de Pernambuco) não fará mais a manutenção da rede de iluminação pública em Pernambuco, que deveria ter sido assumida pelas prefeituras desde o final do ano passado, mas enfrenta resistência dos prefeitos. Caso a medida se confirme, a distribuidora deixará de trocar lâmpadas quebradas em postes e resolver defeitos na rede de iluminação pública. A empresa, do grupo Neoenergia, continuará realizando o fornecimento de energia.

                      Até o momento, 39 dos 184 municípios pernambucanos já se adequaram a resolução 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que passa a responsabilidade pelos serviço de iluminação pública para os prefeitos. São 600 mil pontos de iluminação que já foram repassados para os gestores municipais.

                      A adesão já representa quase 50% de toda a rede do Estado. Isso porque cidades grandes como Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Ipojuca e Abreu e Lima já assumiram a responsabilidade pelos seus sistemas de iluminação pública. O prazo era que todas as cidades fizessem a transição até 31 de dezembro de 2014. Em troca, os prefeitos poderiam instituir a Contribuição de Iluminação Pública (CIC).

                      A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) admite, porém, que a maioria dos prefeitos se nega a cumprir a determinação. Eles alegam que a Celpe quer repassar os ativos mesmo eles não estando em perfeito estado e muitos dos equipamentos estando danificados.

                      O prefeito de Cumaru, Eduardo Tabosa, que é tesoureiro da Amupe, alega que a Celpe não faz manutenção da rede há três anos e que quer repassar os ativos “totalmente sucateados”. A empresa nega o sucateamento e diz que se dispõe a substituir equipamentos com defeito, desde que os prefeitos apontem onde eles estão.

                      Na quebra de braço, a Companhia defende que os municípios assinem um contrato de transição até assumirem definitivamente os ativos até 31 de março. A empresa reclama que desde 2013 tem negociado com as prefeituras e já propôs vários acordos. Agora, a Celpe diz que não há mais disposição em fazer uma nova negociação.

                      TCE E ALEPE – Para tentar resolver o problema, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) tem atuado junto a Amupe e a Celpe para tentar chegar a um acordo. As conversas têm sido conduzidas pelo próprio presidente da entidade, Valdecir Pascoal.

                      Ao mesmo tempo, a deputada Raquel Lyra (PSB) anunciou a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para o dia 23 de março.

                      Compartilhe essa notícia:

                        Deputado propõe a Paulo Câmara que gaste dinheiro da publicidade em rodovias

                        Integrante da bancada de oposição, o deputado estadual Júlio Cavalcanti (PTB) propôs ao governador Paulo Câmara (PSB) que use o dinheiro da publicidade do Governo de Pernambuco para requalificar rodovias estaduais.

                        “Conserte as estradas, governador. Facilite a locomoção daqueles que precisam. Assim, no lugar do povo ver o governo na TV, no jornal, no outdoor, o povo vai andar por cima da sua obra. E essa é a melhor propaganda, a do trabalho realizado”, afirmou.

                        O deputado disse que várias rodovias estaduais estão em péssimas condições. Citou como exemplo a PE-292, a PE-265, a PE-340 e a PE-310, no Sertão, e a PE-217, no Agreste.

                        O petebista também lembrou que, durante a campanha do ano passado, Paulo Câmara prometeu realizar diversas obras nas rodovias estaduais e que elas ainda não saíram do papel.

                        Compartilhe essa notícia:

                          Com problema no orçamento, Dilma adia início das aulas do Pronatec

                          Depois de atrasar pagamentos de mensalidades, o governo federal decidiu adiar em mais de um mês o início das aulas de novas turmas do Pronatec – programa que oferece cursos técnicos gratuitos, custeados pela União.

                          Na terça-feira (3), o Ministério da Educação informou que a previsão para o início das aulas passaria do dia 7 de maio para 17 de junho. Ainda na terça, as instituições de ensino saberiam quantas vagas teriam a oferecer no Pronatec. O anúncio foi postergado para 13 de abril.

                          Para a Abmes (associação que representa instituições privadas de ensino), o adiamento das aulas indica que haverá redução de vagas oferecidas neste ano no Pronatec -uma das principais bandeiras eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT).

                          Tradicionalmente, são abertas duas turmas por ano no programa. “Se as aulas do primeiro semestre começarão em junho, é improvável que haja uma segunda chamada”, disse o diretor executivo da entidade, Sólon Caldas.

                          Segundo o setor, em cada semestre cerca de 200 mil estudantes começam a estudar por meio do Pronatec. Diretores de escola afirmam que membros do governo alegam que tem faltado recursos para o programa.

                          Em nota, o Ministério da Educação afirmou que “está finalizando a pactuação de vagas com os ofertantes e em breve divulgará mais informações”. Disse ainda que aguarda a aprovação no Congresso do Orçamento 2015.

                          DIFICULDADES – Desde o fim do ano passado, há dificuldades orçamentárias no programa. O governo chegou a atrasar as mensalidades de três meses, que deveriam ser repassadas às instituições privadas que oferecem as vagas.

                          Após a Folha de S.Paulo divulgar o problema, o Ministério da Educação afirmou que havia quitado a dívida. O pagamento, porém, se referia apenas a uma das parcelas atrasadas. Segundo representantes de escolas, a previsão agora é que os pagamentos sejam quitados apenas em abril.

                          Da Folhapress

                          Compartilhe essa notícia:

                            Audiência pública vai discutir piso salarial dos professores da rede pública na Alepe

                            A Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa (CEC) vai convocar uma audiência pública sobre o “Piso Salarial dos Professores da Rede Estadual de Ensino” que será realizada ou no dia 11 ou 18 de março, de acordo com negociação entre a Secretaria de Educação do Estado e a CEC sobre a melhor data.

                            O grupo também vai convocar o secretário de Cultura para apresentar as ações da pasta e realizar outra audiência sobre o Plano Estadual de Educação, ambas em abril.

                            Além das três primeiras atividades, a comissão também vai convocar o Secretário de Educação para apresentação dos indicadores educacional, de acordo com a Lei 13.273/2007; vai realizar o Seminário de Educação do Poder Legislativo entre 20 e 22 de maio; outra audiência pública sobre o Sistema Nacional de Cultura em 27 de maio e um Seminário sobre Educação Não Sexista, Não Homofóbica e Laica em 10 de junho.

                            Além desse cronograma, os deputados membros da comissão poderão apresentar outras atividades, de acordo com a conjuntura e as solicitações da sociedade civil. As reuniões da CEC serão realizadas nas quartas-feiras às 9h.

                            Compete à comissão analisar projetos de lei na Alepe que dizem respeito à aplicação de recursos vinculados à educação, regime de colaboração entre Estado e municípios, formulação da política estadual de educação, indicadores educacionais, apreciação do Plano Estadual de Educação, preservação do patrimônio histórico, produção artística, aplicação de recursos vinculados à cultura, garantia do direito a comunicação de pessoas com deficiência visual e auditiva, formulação da política estadual de cultura e fixação de datas comemorativas.

                            Compartilhe essa notícia:

                              Dilma aprova aumento da mistura de etanol na gasolina, de 25% para 27%

                              A presidente Dilma Rousseff assinou na tarde desta quarta-feira (4) a resolução que autoriza o aumento percentual do álcool anidro na mistura da gasolina, que ficará em 27%. A nova mistura pode começar a ser comercializada a partir do dia 16 de março, quando entra em vigor. Atualmente a mistura está em 25%.

                              A informação foi confirmada pelo ministro Eduardo Braga (Minas e Energia) que participou do evento para assinatura do termo no Palácio do Planalto.

                              O aumento percentual estava previsto para entrar em vigor a partir de 16 de fevereiro. A medida aguardava assinatura da presidente. O limite para esse aumento, permitido por Lei, é de 27,5%, mas não foi confirmada viabilidade para se fazer uso do limite máximo.

                              Em estudo recente, a Petrobras concluiu que a mudança na mistura de 27% não representa prejuízo para o motor e não compromete o desempenho dos veículos. A Anfavea também conduziu, em paralelo, um estudo para confirmar que não haveria prejuízos aos veículos.

                              A alteração favorece o setor sucroalcooleiro, que estima um aumento na demanda anual por etanol em 1 bilhão de litros, segundo Elizabeth Farina, presidente da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar).
                              As usinas brasileiras produziram 28 bilhões de litros de etanol no ano passado.

                              Da Folhapress

                              Compartilhe essa notícia:

                                TCE aprova contas de Eduardo Campos de 2013

                                Eduardo Campos PSBO Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) aprovou, na manhã desta quarta-feira (4), a prestação de contas do ex-governador Eduardo Campos para o ano de 2013. As contas foram aprovadas sem ressalvas por três votos a dois, após um debate dos conselheiros a respeito de um estorno de R$ 395.247.804,55 em gastos tidos como receitas liquidadas em 19 unidades gestoras.

                                Os 678 gastos, tido como liquidado, foram cancelados por um funcionário não identificado. A operação não foi validada pelo Contador Geral do Estado, Carlos Alberto de Miranda Medeiros. Além disso, a equipe técnica do TCE identificou que, de todos os gastos, apenas cinco não tiveram o pagamento consumado no ano seguinte, como despesas do novo exercício financeiro de 2014.

                                O imbróglio levou o relator das contas, Calos Porto, a pedir a aprovação com ressalvas das contas de Eduardo Campos. O entendimento foi seguido por Teresa Duere. Já o conselheiro Dirceu Rodolfo apresentou um outro entendimento, de que a ação de um único contador, sem comprovação de má fé, não pode ser considerada para ressalvar as contas de um governador, que se dedica mais a políticas públicas. O voto dele prevaleceu, com o apoio de Marcos Loreto e Ranilson Ramos.

                                Para Carlos Porto, porém, não houve boa fé. “No procedimento normal, quando a despesa está liquidada, ocorre o pagamento. Com a despesa liquidada, caracteriza que ela foi realizada. E surpreendentemente, não sei porque, no final do mês de dezembro, houve o cancelamento de quase R$ 400 milhões de despesas realizadas”, afirma o conselheiro.

                                Ele lembra ainda que o estorno tem impacto nos orçamentos de 2013 e 2014. “Se você teria um déficit do Estado de R$ 1,6 bilhão, você passou a ter de R$ 1,2 bilhão. Você tem esse problema dos números”, explica. “Compromete o orçamento de 2014, já. De pagamentos que eram pra ter sido feitos em 2013 e foram realizados em 2014″, diz.

                                Em conversa com a imprensa, Dirceu Rodolfo classificou a ação dos contadores como imprecisa e ilegal, e confirmou que o gesto pode ter sido uma manobra contábil, mas defende que isso não seria o suficiente responsabilizar o governador. “Se essas irregularidades tivessem sido feitas para maquiar um descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, aí chegaria num encadeamento de responsabilidade do governador”, prega.

                                O parecer prévio do TCE segue para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para que as contas sejam avaliadas pelos deputados estaduais. O presidente do TCE, Valdecir Pascoal, não chegou a votar porque não houve empate. Já o conselheiro João Campos, que é parente de Eduardo Campos, se declarou impedido de votar por ser genro do advogado do Governo do Estado, João Henrique Wanderley Filho.

                                Compartilhe essa notícia:

                                  Novos valores da bandeirada de táxi no Recife a partir desta quinta

                                  Os taxistas do Recife não poderão mais utilizar a tabela de conversão da tarifa de táxi, a partir desta quinta-feira (5). Os valores foram calculados com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de maio a outubro de 2014, que foi de 1,66%. Os valores da bandeirada do táxi comum passarão de R$ 4,25 para R$ 4,32; o quilômetro na bandeira 1, de R$ 2,07 para R$ 2,10; e o quilômetro na bandeira 2, de R$ 2,50 para R$ 2,54.

                                  Todos os veículos devem estar com os taxímetros aferidos pelo Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) juntamente com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A tabela estava sendo usada desde o dia 26 de julho de 2014 e teve sua validade prorrogada até esta quinta.

                                  Desde o dia 12 de janeiro os táxis estão sendo aferidos com os valores aprovados de 2015, de acordo com a numeração das placas dos carros. Na ação, que vai até quarta-feira (4), devem ser aferidos 6.125 veículos.

                                  Os serviços especiais de táxi em aeroporto, hotéis e no Terminal Integrado de Passageiro (TIP) também receberão um aumento na tarifa equivalente a 1,66%.

                                  Do JC Trânsito

                                  Compartilhe essa notícia:

                                    STF extingue pena e José Genoino volta a ser um homem livre

                                    13319703O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), por unanimidade, extinguiu a pena do ex-presidente do PT José Genoino, condenado a 4 anos e 8 meses de prisão devido ao processo do mensalão. A partir de agora, Genoino -que já havia progredido de regime e se encontrava em prisão domiciliar desde agosto passado- é um homem livre e não tem mais pendências com a Justiça. Ele poderá dormir fora de casa, votar, frequentar bares e não precisará mais comparecer periodicamente à Justiça.

                                    Apesar da extinção da pena, o ex-presidente não poderá, no entanto, disputar cargos públicos. Devido à Lei da Ficha Limpa, ele ainda precisa cumprir um interstício de oito anos até ser liberado para eleições. A extinção da pena de Genoino foi possível devido ao chamado indulto natalino, que todos os anos é editado pela presidência da República. Ele beneficia réus primários, condenados a penas baixas e que já tenham cumprido parte de sua pena.

                                    No ano passado o indulto natalino repetiu as regras do de 2013, nas quais Genoino se enquadrava. Devido a isso, seus advogados pediram ao STF a extinção de sua pena. Em fevereiro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia se posicionado favoravelmente à extinção da reprimenda. Nesta quarta-feira (4) o relator dos processos do mensalão no STF, Luís Roberto Barroso, trouxe o caso para o plenário. Após seu voto favorável à extinção, os demais ministros o acompanharam e por unanimidade a pena foi extinta.

                                    Da Folhapress

                                    Compartilhe essa notícia:

                                      Notificações de casos de dengue aumentam 150% em Pernambuco

                                      O Estado de Pernambuco está em alerta para o aumento das notificações de casos de dengue neste início de ano, que vem apresentando períodos de sol intercalados com chuvas, clima propício para a proliferação das larvas e do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e da febre Chikungunya.

                                      Entre os dias 4 de janeiro e 21 de fevereiro, foram notificados 3.571 casos da doença (481 confirmações) em 115 municípios, um crescimento de 150,60% em relação ao mesmo período de 2014, quando foram notificados 1.425 casos (431 confirmados).

                                      Em relação aos óbitos, quatro suspeitos estão em investigação, contra 15 suspeitos (12 confirmados) em 2014, uma redução de 73%.

                                      Em relação à febre Chikungunya, Pernambuco não registrou nenhum caso autóctone. Em 2014, foram quatro confirmações, todas importadas. Em 2015, dos 48 casos suspeitos, 39 já foram descartados e 9 estão sob investigação. Entre os descartados, 14 deram positivo para dengue.

                                      “O Estado ainda não está em situação epidêmica. Contudo, temos que agir mais enfaticamente neste momento para evitar que os números cresçam ainda mais. Para isso, a população precisa ficar vigilante e agir como peça essencial nesse panorama, já que cerca de 90% dos focos do mosquito transmissor da doença estão nas residências ou no seu entorno.

                                      Os pernambucanos precisam eliminar esses focos do vetor e, principalmente, evitar que eles apareçam”, frisa a coordenadora do Programa de Controle da Dengue e Febre Chikungunya, Claudenice Pontes.

                                      Desde o mês de novembro de 2014, quando foi lançado o Plano de Contingência da Chikungunya e da Dengue 2015, que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) vem se mobilizando para combater os casos de dengue em Pernambuco.

                                      Na área da assistência, estão sendo capacitados médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), hospitais de grande porte, policlínicas, postos de saúde e profissionais da Estratégia Saúde da Família.

                                      “As UPAs e postos de saúde estão sendo responsáveis por realizar o primeiro atendimento e encaminhar o paciente para a unidade que tenha o perfil adequado para a necessidade dele. Por isso, é muito importante que os profissionais que atuam nesse âmbito estejam aptos a realizarem o diagnóstico correto, otimizando, assim, a assistência”, afirma Claudenice.

                                      Em casos de suspeita de dengue, a coordenadora indica procurar imediatamente uma unidade de saúde. “Neste momento, alguns pacientes têm apresentado menor tempo e intensidade de febre, enquanto que as coceiras e manchas vermelhas na pele têm ocorrido em maior proporção.

                                      Por isso, os médicos precisam pedir o exame de sangue para confirmar a doença e manter os pacientes hidratados, para evitar as formas com agravamento, que podem levar a óbito”, frisa a coordenadora.

                                      Para a área de vigilância, o Estado está realizando a distribuição dos insumos (larvicida) para os municípios fazerem o bloqueio de casos. “Estamos a postos para auxiliar as cidades que precisarem de treinamento para bloqueio de casos ou para seus profissionais de saúde”. A SES ainda faz o controle químico por meio de pulverização em apoio ao município.

                                      Compartilhe essa notícia:

                                        Câmara de Olinda divulga edital de concurso com 23 vagas

                                        A Câmara de Olinda divulgou, nesta terça-feira (3), edital de concurso público com 23 vagas de nível médio, distribuídas entre os cargos de técnico em contabilidade, agente técnico, agente administrativo e guarda vigilante. As inscrições vão ser abertas às 14h da segunda-feira (9) e podem ser feitas até o dia 2 de abril. O edital completo pode ser conferido no site da empresa organizadora da seleção.

                                        A taxa de inscrição para o concurso é de R$ 75. O salário é de R$ 1.300 para 30 horas semanais de guardas vigilantes e de R$ 1.400, para a mesma carga horária, para técnico em contabilidade, agente técnico e agente administrativo.

                                        As provas objetivas serão aplicadas no dia 24 de maio, em locais a serem divulgados. A seleção conta ainda com um exame médico, de caráter eliminatório, a ser realizado pela Câmara Municipal após a homologação do concurso público. O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois anos.

                                        Fonte: G1-PE

                                        Compartilhe essa notícia:
                                          background