Candidatos da mesma família disputam vaga para deputado em Pernambuco

Casal Cleiton e Michele Collins busca reforçar bancada evangélica na Alepe.
Já a família Uchoa terá pai e filho em coligações rivais no pleito.

“A política está no sangue”, já diz um conhecido jargão utilizado para ilustrar a força e a tradição de algumas famílias dentro do poder público. A disputa eleitoral neste ano em Pernambuco reforça ainda mais essa máxima, já que terá um casal e até pai e filho na concorrência por uma vaga na Assembleia Legislativa do estado (Alepe). É o caso do Pastor Cleiton Collins e sua mulher, a Missionária Michele Collins, e de Guilherme Uchoa, atual presidente da Casa, e Guilherme Uchoa Júnior.

Apesar de ser a primeira vez que disputa um pleito para o mesmo cargo, o casal Collins já tem experiência na política. O marido, cujo nome de batismo é Cleiton Gonçalves da Silva, está no segundo mandato como deputado estadual, tendo sido o mais votado para o cargo nos pleitos de 2006 e 2010. Ele ainda se candidatou a prefeito de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, em 2012, mas ficou em segundo lugar, perdendo no primeiro turno.

A trajetória de Michele, contudo, é menos extensa. Eleita em 2012, ela é vereadora de primeira viagem na Câmara Municipal do Recife, onde integra a bancada evangélica. No início de 2014, chegou a ensaiar uma pré-candidatura ao governo estadual, mas desistiu alegando que “o momento não era favorável para enfrentar esse desafio”.

Quem de fato debuta na política neste ano é Guiherme Uchoa Junior, cujo pai está no quinto mandato no legislativo estadual e ocupa a presidência da Alepe desde 2007. Os dois, entretanto, estão disputando o pleito em lados opostos. O filho integra a Frente Popular de Pernambuco, coligação que apoia a candidatura de Paulo Câmara a governador.

Por outro lado, Guilherme Uchoa, o pai, faz parte da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, que dá sustentação à candidatura de Armando Monteiro, muito embora já tenha se manifestado publicamente em prol do PSB. O parlamentar é filiado ao PDT, sigla que ocupa a vaga de vice na chapa, com Paulo Rubem Santiago.

Tradição
Outro exemplo que ilustra a tradição das famílias pernambucanas envolvidas na política são os irmãos gêmeos André e Anderson Ferreira, respectivamente vereador e deputado federal. O primeiro foi eleito e reeleito para o legislativo municipal em 2008 e 2012. Agora, tenta uma vaga na Alepe. Já Anderson está no primeiro mandato no Congresso.

O caso de Silvio Costa e Silvio Costa Filho também é emblemático. Desde 1992, o pai ocupa cargos no legislativo, tendo começado como vereador, depois deputado estadual e deputado federal. Em 2014, ele tenta se reeleger para o terceiro mandato na Câmara dos Deputados. O filho foi eleito pela primeira vez quando tinha apenas 22 anos, em 2004, para vereador do Recife. Também foi secretário estadual de Turismo e, agora, busca a segunda reeleição para a Alepe.

Do G1 Pernambuco

Compartilhe essa notícia:

    Correios devem suspender atividades em Pernambuco

    correios

    Os funcionários do Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios em Recife (CTE-Recife), devem paralisar suas atividades nesta sexta-feira (1). A categoria pleiteia melhores condições de trabalho. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Pernambuco (Sintect-PE), o local está abandonado, o calor é intenso e existiriam relatos de funcionários que chegaram a desmaiar em função da ventilação inadequada. A paralisação deve afetar a distribuição de encomendas em seis estados do Nordeste.

    De acordo com o portal NE10, os funcionários prometem suspender as atividades no CTE-Recife por um período de 24 horas, caso não cheguem a um acordo. Por meio de nota, os Correios informaram que já estão adotando ações para resolver os problemas relatados. “A empresa está dando continuidade às ações, já em andamento, para melhoria constante das condições de trabalho, entre outras solicitações recebidas”, diz o texto.

    Segundo os trabalhadores, a paralisação está prevista para começar às 5h e deve ocorrer de forma pacífica. Além de Pernambuco, os estados da Paraíba, Maranhão, Alagoas, Sergipe e Rio Grande do Norte também deverão ser afetados pela suspensão das atividades do CTE-Recife.

    Compartilhe essa notícia:

      CHARGE: A profecia vai se cumprir…

      Compartilhe essa notícia:

        Ao lado de petistas, Marília Arraes ironiza rejeição de 20% de Paulo Câmara

        Marília ArraesA vereadora do Recife Marília Arraes participou do lançamento oficial da candidatura do ex-vereador Dilson Peixoto a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT). No seu discurso, na inauguração do comitê do petista Dilson Peixoto, ao lado de próceres petistas, a socialista Marília Arraes fez questão de reforçar que está do lado que sempre esteve. “Dignidade não tem preço”, frisou. Marília Arraes ainda destacou que bandeira na rua não ganha voto.

        “Se assim fosse o outro candidato não ostentava 20% de rejeição e isso porque ainda não é conhecido”, ironizou.

        “O povo pernambucano sabe qual é o lado de lá e lado de cá. Eu resolvi ficar do lado de cá, que é o lado correto. Pernambuco nunca teve dono”, completou Marília.
        Em seu discurso, Marília falou sobre a sua decisão em apoiar Dilson no pleito deste ano.

        “Durante a minha formação aprendi que existem três pilares fundamentais: militância política, preparo e coragem. Dilson tem todos esses elementos e tenho certeza de que ele vai fazer o seu papel na câmara dos deputados, até muito melhor do que eu podia fazer. Vou tomar conta dessa campanha como se fosse minha!”, declarou.

        Para o deputado João Paulo, Marília Arraes representa o resgate da coerência do PSB e de Miguel Arraes no campo das forças de esquerda.

        O senador Humberto Costa (PT), que coordena a campanha da legenda no estado, elogiou mais uma vez a vereadora pela coragem de não apoiar a proposta da Frente Popular, encabeçada pelo presidenciável Eduardo Campos (PSB).

        Diante da multidão, o petista compartilhou do pensamento de Marília e do também senador Armando Monteiro de que as pessoas não merecem ser tratadas como “ovelhas”, que tem de seguir regras impostas por um pastor- uma crítica direta a postura de Campos.

        “Estamos diante de um cerco jamais visto na história da república. Pernambuco quer ser um estado livre, onde a população tenha o direito de expressar sua opinião, suas ideias”, pontuou.

        Dilson Peixoto agradeceu o engajamento de Marília. Para ele, o apoio da parlamentar é fundamental para a sua caminhada até a Câmara Federal.

        “Ela carrega consigo a rebeldia, a vontade de não se curvar para algo que foge do que sempre defendeu. Marília é o símbolo de um estado que não se dobra. Esse apoio me convence de que estou no caminho certo. Tenho orgulho de defender as bandeiras e a tradição da família dela”, disse o candidato.

        Após o lançamento oficial da candidatura, a vereadora posou para fotos ao lado dos candidatos a deputado estadual e membros da militância dos partidos que compõem a coligação Pernambuco Vai Mais Longe. O candidato ao governo de Pernambuco, senador Armando Monteiro (PTB), também participou do evento, realizado no Teatro Boa Vista, área central da capital pernambucana.

        No palanque, estiveram presentes candidatos a deputados estaduais, vereadores de diversos municípios do estado, além de lideranças da coligação, como o vice-presidente do PT-PE, Bruno Ribeiro; e o ex-prefeito do Recife e candidato ao senado João Paulo.

        Compartilhe essa notícia:

          Mantega diz que suas projeções econômicas são realistas

          guido-mantegaO ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quinta-feira (31) que suas previsões econômicas são realistas. “Não é otimismo. Se tivesse mais otimismo na economia, talvez ela fosse melhor. O empresário tem que olhar o curto, médio e longo prazo, e não só o que está acontecendo. Tem um pessimismo artificial, gerado por fatores extraeconômicos. Tivemos isso antes da Copa”, afirmou Mantega, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. “Tenho feito previsões realistas.”

          Mantega disse que, nestes momentos de ajustes e de instabilidade internacional, ele tem evitado fazer projeções porque “ninguém acerta”. “Claro que temos que estabelecer parâmetros. Porque senão, nem estabeleceria”, disse, referindo-se aos parâmetros macroeconômicos fixados nos relatórios bimestrais de receitas e despesas do orçamento.

          Ele lembrou que o próprio Fundo Monetário Internacional (FMI) tem revisto suas previsões, inclusive para o Brasil. “Então vai e vem. Não vou entrar nesse mercado persa de projeções. O primeiro semestre foi de crescimento econômico moderado e o segundo semestre será melhor”, afirmou, sem fixar uma meta de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014. No último relatório, o governo baixou a estimativa de expansão da economia este ano para 1,8%, um porcentual considerado ainda muito otimista pelo mercado.

          Do Estadão

          Compartilhe essa notícia:

            “Esses números não refletem absolutamente nada”, diz Paulo Câmara sobre pesquisa IBOPE/TV Globo

            Paulo Camara

            Em visita à Federação da Agricultura da Pernambuco (FAEPE) na manhã desta quinta-feira (31), candidato da Frente Popular por Pernambuco ao Governo do Estado, Paulo Câmara (PSB), declarou que os números divulgados pela pesquisa encomendada pelo IBOPE e pela TV Globo não refletem nada sobre o panorama eleitoral.

            O socialista acrescentou dizendo que acredita que seu percentual nas pesquisas aumentará conforme passe a ser mais conhecido pelo eleitorado pernambucano, assim que o guia eleitoral no rádio e na televisão comece a ser exibido. O candidato ainda disse que os números das pesquisas estão dentro do esperado para este início. Com informações de Paulo Veras, repórter do Blog de Jamildo.

            Compartilhe essa notícia:

              Em entrevista a rádios, Dilma diz que “a verdade vai vencer o pessimismo”

              dilma51A presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, disse nesta quinta-feira (31), em entrevista a rádios da Bahia, que, caso seja reeleita, terá como prioridade a criação de novas oportunidades para a população e a oferta de mais serviços de qualidade, com a ampliação dos programas Mais Médicos e Minha Casa, Minha Vida. Em relação às críticas sobre a situação do país, Dilma respondeu que o “mote” de sua campanha será “a verdade vai vencer o pessimismo”, e comparou o atual momento com o que aconteceu na eleição que elegeu, em 2002, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Depois da vitória, Lula cunhou o slogan “A esperança venceu o medo”.

              “O que vence o pessimismo é a verdade dos fatos”, disse Dilma. Para ela, há, de forma deliberada, um “processo de criação de expectativas negativas nocivo ao país”. A candidata voltou a negar a possibilidade de “tarifaço” depois das eleições de outubro e ressaltou que, diferentemente do que “os pessimistas” previam, não houve crise cambial no país nem racionamento energético, porque o Brasil fez “o dever de casa”. Segundo a presidenta, a inflação também está sob controle. “A inflação está caindo e vai fechar direitinho na meta, dentro da banda.”

              Em relação ao Mais Médicos, Dilma disse que, num segundo governo, incluirá mais serviços de saúde no programa, com médicos especialistas e exames laboratoriais. “Queremos partir para a criação do serviço que garanta agilidade no atendimento do médico especialista, aquele que vai cuidar de um problema de coração, aquele ortopedista, e, ao mesmo tempo, garantir acesso a exames laboratoriais”, afirmou.

              Segundo ela, os médicos alocados na atenção básica do posto de saúde conseguem resolver 80% dos problemas, e os especialistas resolverão o restante. A presidenta ressaltou que também lançará o Minha Casa, Minha Vida 3. “Nós iremos, no próximo período, caso eleitos, fazer o Minha Casa, Minha Vida 3, e aí serão mais 3 milhões de moradias”.

              Na entrevista desta quinta, Dilma reforçou que está comprometida com a reforma política no país, que, segundo ela, precisa de uma “grande mobilização popular” para virar realidade. “Acredito que uma grande mobilização popular pode criar legitimidade e força para reforma polítical.”

              Da Agência Brasil

              Compartilhe essa notícia:

                Em 2014, prestação de contas eleitorais devem ter assinatura de um contador

                Neste sábado (02) acaba o prazo para que partidos políticos, candidatos e comitês financeiros prestem a primeira declaração parcial de contas à Justiça Eleitoral. A medida é prevista no Código Eleitoral Brasileiro e este ano apresenta uma novidade: as contas declaradas devem conter a assinatura de um profissional de contabilidade.

                Caso a prestação não seja feita nos prazos fixados, os envolvidos são notificados e é estipulado um prazo de cinco dias para que, nos três dias seguintes, a prestação de contas seja apresentada à justiça Eleitoral. Caso contrário, são julgadas como não prestadas. Vale ressaltar que a ausência de movimentação de recursos de campanha não isenta os envolvidos no processo eleitoral de realizar o procedimento.

                A novidade para o processo eleitoral de 2014 é a resolução n° 23.406/2014 do TSE e divulgada em março, que prevê a obrigatoriedade da assinatura de um profissional de contabilidade, junto com a do candidato. “Não estamos falando da mera assinatura, mas sim da prestação de um serviço qualificado e imprescindível, oferecido por profissionais de contabilidade com fé pública e capaz de localizar erros e vícios nas contas de campanha”, afirmou Gregório Júnior, presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Norte.

                A segunda parcial deverá ser apresentada de 28 de agosto a 2 de setembro e será divulgada pela justiça no dia 6 de setembro.

                Compartilhe essa notícia:

                  Denúncia de compra de apoio pelo PSB segue para Brasília

                  A Procuradoria-Regional Eleitoral em Pernambuco (PRE-PE) decidiu remeter para a Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), em Brasília, a denúncia de que o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) e o presidente nacional do PROS, Eurípedes Junior, teriam tentado comprar o apoio político do deputado federal José Augusto Maia (PROS) para a campanha do ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB).

                  Maia foi destituído da presidência do PROS em Pernambuco no dia 12 de junho por permanecer ao lado da candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB). A investigação foi remetida para Brasília por causa do foro privilegiado a que Eduardo da Fonte tem direito.

                  A coligação de Armando, “Pernambuco vai Mais Longe”, propôs uma representação à PRE a partir da denúncia de Augusto Maia, feita ao jornal Folha de S. Paulo, de que teria recebido e recusado “vantagem financeira” para votar na chapa socialista. A representação pede investigação quanto à dupla pelos crimes de corrupção eleitoral, abuso de poder político e econômico e compra de votos.

                  Compartilhe essa notícia:

                    É possível governar País com 20 ministérios, diz Campos

                    Eduardo Campos PSBO candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, voltou a defender nesta quinta-feira, 31, a redução de ministérios e secretarias como forma de enxugar a máquina pública. “É possível, sim, governar o País com 20 ministérios, não só é possível como é necessário”, afirmou ele na capital gaúcha.

                    Nesta quarta-feira, 30, após sabatina realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com Campos, Aécio Neves (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT), a atual governante questionou seus adversários sobre quais ministérios estariam dispostos a cortar caso sejam eleitos. Mais cedo, Aécio e Campos haviam prometido reduzir o número de cadeiras na Esplanada dos Ministérios. “Qual é o ministério que eles querem acabar? Me digam concretamente que eu discuto”, alfinetou na ocasião a presidente.

                    Para Dilma, não seria possível aprovar uma nova política para o Simples Nacional sem a criação da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, assim como não seria possível aprovar a Medida Provisória dos Portos sem a Secretaria dos Portos.

                    Questionado hoje sobre a declaração da presidente, Campos afirmou que não esperava outra coisa. “Governando com 39 ministérios, distribuindo ministérios em troca de tempo de televisão, como se fez nos últimos 15 dias, imagine o que ela poderia dizer a não ser isso”, afirmou.

                    O candidato do PSB afirmou que são necessárias propostas e medidas direcionadas a micro e pequenas empresas, mas não necessariamente um ministério com este fim. “Uma questão é a forma e outra é o conteúdo”, avaliou. “Se a presidente quiser apresentar no programa dela novos ministérios, ela está à vontade (para isso). Eu vou apresentar a proposta de reduzir os ministérios. Esta é a minha opinião.”

                    Do Estadão

                    Compartilhe essa notícia:

                      Zé Gomes pontua que quantidade de eleitores indecisos representa mesmo percentual obtido por Armando

                      Terceiro colocado na pesquisa Ibope, encomendada pela TV Globo, o candidato do PSOL ao governo do Estado, Zé Gomes Neto, considerou que a soma dos votos brancos, nulos e dos eleitores dispostos a não votar em nenhum candidato atinge quase o mesmo percentual do primeiro colocado na pesquisa, no caso o senador Armando Monteiro Neto (PTB), que obteve 43% das intenções de voto.

                      Para Zé Gomes, que atingiu 2% dos votos, a pesquisa divulgada nessa quarta-feira (30) demonstra que o elevado percentual de pessoas indecisas simboliza uma saturação com o modelo político praticado por Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB).

                      “No decorrer da campanha vamos ampliar nosso diálogo com a população e nos consolidar como alternativa às campanhas milionárias e sem compromisso com as lutas por transporte, direito às cidades, saúde e educação”, afirmou Zé Gomes, que deve trabalhar para conquistar o voto dos indecisos.

                      Compartilhe essa notícia:

                        Dunga diz que convocação sai no dia 18 ou 19 de agosto

                        O técnico Dunga falou muito rapidamente com a imprensa nesta quinta-feira, na saída da sede da CBF, no Rio, e revelou que irá convocar a seleção brasileira no dia 18 ou 19 de agosto. Será a primeira lista divulgada por ele desde que reassumiu o cargo, para a disputa dos amistosos de setembro contra Colômbia e Equador.

                        Contratado na semana passada pela CBF para substituir Luiz Felipe Scolari, Dunga já trabalha na preparação para seus compromissos iniciais no cargo. Na quarta-feira, por exemplo, ele fez a primeira reunião com a comissão técnica, encontro que teve também a participação do novo coordenador de seleções, Gilmar Rinaldi.

                        Nesta quinta-feira, Dunga trabalhava novamente na sede da entidade quando teve um rápido encontro com jornalistas que foram convidados para ir ao local para conhecer o Museu da CBF, que será inaugurado oficialmente nesta sexta. Assim, o técnico da seleção, durante o breve contato com a imprensa, adiantou a data da convocação.

                        Em sua segunda passagem pelo comando da seleção brasileira (esteve antes no cargo no período entre 2006 e 2010), Dunga fará sua reestreia no amistoso contra a Colômbia, que acontecerá em 5 de setembro, em Miami – quatro dias depois, o Brasil enfrentará o Equador, dessa vez em Nova Jersey, também nos Estados Unidos.

                        Compartilhe essa notícia:

                          Pós-greve: Reposição de aulas ainda não foi definida no Recife

                          Uma semana após a greve dos professores do Recife, o calendário para reposição das aulas nas escolas municiais continua sendo elaborado. Ao todo, sete dias letivos ficaram prejudicados devido à greve que durou do dia 15 a 23 de julho deste ano.

                          O Sindicato Municipal dos Professores de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere) realizou uma assembleia na manhã desta quinta-feira (31), na Fafire, para debater o pós-greve. O sindicato alega que a prefeitura não está dando o direito dos professores reporem os dias de greve e que os dias não trabalhados foram descontados do salário dos profissionais.
                          Segundo o Simpere, alguns professores tiveram desconto de R$ 2 mil pelos dias não trabalhados, além de não dar direito de os professores reporem as aulas.

                          Já a Secretaria de Educação do Recife, garante que tem conversado com a categoria. Uma reunião está marcada para a próxima segunda-feira (4) para debater o plano de cargos e carreiras, com os professores. Além disso, o calendário para reposição das aulas ainda não tem previsão para ficar pronto. Provavelmente, a reposição das aulas será feita por professores temporários contratados recentemente. Segundo a Secretaria de Educação do Recife, os alunos não ficarão prejudicatos.

                          Compartilhe essa notícia:

                            Prefeitura aplica geomantas impermeabilizantes em 100 pontos de risco do Recife

                            A Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) aplicou geomantas impermeabilizantes em 100 pontos de risco da cidade. Com maior durabilidade e garantia de cinco anos, o material é revestido por uma camada de proteção mecânica de cimento e pigmento na cor verde. A tecnologia, novidade da Operação Inverno 2014, está presente em pontos como a Vila dos Milagres, Alto do Maracanã, córrego do Euclides e Ibura de Baixo.

                            Segundo o secretário da defesa civil, coronel Adalberto Freitas, a geomanta foi aplicada primeiramente em pontos que foram identificados como críticos pelas equipes da secretaria. “É uma solução temporária que apresenta maior eficácia que a lona plástica e fará a proteção das encostas enquanto a Prefeitura trabalha para executar as obras de contenção“, explicou.

                            Compartilhe essa notícia:

                              Em Pernambuco, pelo menos 16 candidatos a deputado federal guardam dinheiro em espécie

                              O candidato a deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB) não é o único a guardar o dinheiro à “moda antiga”. Numa consulta ao site do TRE é possível encontrar soma semelhante à declarada pelo ex-prefeito de Timbaúba, na Mata Norte. Dezesseis dos 172 postulantes a deputado federal declararam no registro da candidatura na Justiça Eleitoral ter “moeda em espécie”. O total atinge R$ 3,8 milhões, mesma quantia declarada por Marinaldo.

                              O candidato ao governo do Estado Armando Monteiro Neto (PTB), por exemplo, afirmou ter R$ 250 mil em “dinheiro em poder do declarante”. Já o vice da Frente Popular, deputado federal Raul Henry, guarda R$ 50 mil.

                              Outros três candidatos – Adalberto Cavalcanti (PTB), Ricardo Teobaldo (PTB) e Roberto Teixeira (PP) – registraram na declaração ter mais de meio milhão de reais declarados em espécie. O deputado federal Wolney Queiroz (PDT) , de Caruaru, declarou manter a quantia de R$ 400 mil em casa.

                              Compartilhe essa notícia:

                                Governo diz que reajuste da conta de luz será de 2,6%

                                Preocupado com a repercussão do impacto do aumento das contas de luz em meio à campanha eleitoral, o governo se apressou em divulgar, na quarta-feira (30), um reajuste menor que o esperado pelo mercado e diferente do divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

                                O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse que o efeito do empréstimo bancário às distribuidoras será inferior ao previsto porque terá um abatimento. Nas contas dele, a tarifa de energia elétrica deve aumentar 2,6% em 2015, 5,5% em 2016 e 1,4% em 2017. A iniciativa causou mal-estar em outras instâncias do governo, já que o processo de reajuste tarifário é uma atribuição da Aneel, e não do ministério.

                                Um dia antes, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, havia informado que os financiamentos às concessionárias elevará a conta de luz em 8 pontos porcentuais em 2015 e 2016. Rufino não fez nenhuma previsão sobre o reajuste global esperado para os próximos anos. Não há, segundo ele, como fazer a conta no momento.

                                A conta, porém, foi apresentada ontem por Zimmermann no ministério. O empréstimo custará ao consumidor R$ 5,9 bilhões em 2015, R$ 10,5 bilhões em 2016 e R$ 6,7 bilhões em 2017. Ao todo, serão R$ 23,1 bilhões, pois o valor incluiu os juros sobre o financiamento total de R$ 17,7 bilhões.

                                DEDUÇÕES – De acordo com o secretário executivo do MME, esses valores serão deduzidos pela devolução das concessões da Cesp, Cemig e Copel, que se encerram nos próximos três anos. Essas empresas não aceitaram renovar antecipadamente seus contratos em 2012, ano em que o governo anunciou o pacote de redução de 20% na conta de luz.

                                Quando isso ocorrer, a tarifa de energia cobrada por essas usinas, de R$ 120 por megawatt-hora (MWh), cairá para algo entre R$ 20 e R$ 30 por MWh. Assim, o impacto redutor na tarifa será de R$ 3,3 bilhões nas tarifas em 2015, R$ 5 bilhões em 2016 e R$ 5,3 bilhões em 2017 – o que daria um total de R$ 13,6 bilhões.

                                CAMPANHA – O governo mostrou preocupação com o impacto das informações publicadas na imprensa, prevendo reajustes de energia de até 30% nos próximos anos. Por isso, Zimmermann foi escalado para dar entrevistas a rádios, que têm um público maior e mais diversificado. A orientação do Palácio do Planalto à área econômica tem sido responder rapidamente a todas às informações negativas que possam causar “ruídos” na campanha ou possam ser usadas pela oposição.

                                Ao divulgar um número diferente da projeção da Aneel, o governo confundiu o setor. Mas fontes consultadas pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, sustentaram que era preciso falar sobre o assunto para evitar desinformação ao consumidor e danos à economia.

                                PAGAMENTO – Outro problema, segundo outra fonte, é que a tentativa de esclarecer o assunto trouxe dúvidas sobre a operação. A forma de pagamento do empréstimo já foi regulamentada pela Aneel e deu segurança aos bancos para emprestar recursos ao setor.

                                A regra prevê um reajuste nas tarifas de 2015 e 2016. Para algumas distribuidoras, de fato, a tarifa mais cara permanece por alguns meses em 2017. Isso não significa que o empréstimo será pago em três anos. É o caso da Eletropaulo que tem reajuste em julho. O aumento na tarifa ligado ao empréstimo será incluído na conta do consumidor em julho de 2015 e permanecerá até julho de 2017, por 24 meses.

                                A diferença é que, embora a cobrança para o consumidor comece no início de 2015, o prazo dos bancos é diferente. A carência do financiamento é de 18 meses. Portanto, os bancos vão começar a receber o dinheiro de novembro de 2015 a novembro de 2017.

                                Do Estadão Conteúdo

                                Compartilhe essa notícia:

                                  Reunião vai definir data do amistoso da Seleção no Recife

                                  Há duas semanas, em entrevista ao Blog do torcedor, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, informou que Pernambuco vai receber em breve um amistoso da Seleção brasileira. E não só da principal. A equipe sub 23, comandada pelo ex-técnico do Náutico e Sport, Alexandre Gallo, também pode jogar no Estado.

                                  “Já conversamos e temos ajustadas e previstas partidas da Seleção sub 23 e depois da Seleção principal. Ainda não há data definida, vamos definir esse calendário. Temos uma sinergia entre o povo pernambucano e a Seleção, vai ser muito positivo aos jogadores. Esperamos recebe-los muito bem, o mais breve possível”, disse o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho.

                                  A Seleção vai disputar dois amistosos em setembro, contra Colombia (05/09) e Equador(09/09) nos Estados Unidos. No dia 11/10 enfrenta a Argentina na China.

                                  Depois disso, vai haver uma reunião para definir a data do amistoso na capital pernambucana.

                                  “Nós já temos uma reunião agendada com a CBF logo depois dos amistosos nos Estados Unidos e China. Nessa reunião vamos definir o calendário de jogos tanto da Seleção Sub 23, quanto da principal”, avisou o presidente da FPF.

                                  LOCAL-

                                  O Brasil normalmente jogava no estádio do Arruda. Agora o local tem um concorrente diferente- A Arena Pernambuco.

                                  “A Arena Pernambuco tem sempre interesse em proporcionar um conteúdo diversificado ao público. A realização de um jogo da Seleção Brasileira seria uma ótima oportunidade de resgatar a boa relação que o pernambucano desenvolveu com a Seleção ao longo da historia, inclusive, marcando uma nova etapa pós Copa do Mundo”, informou a assessoria da Arena.

                                  Do outro lado, os tricolores estão de olho no amistoso. O presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto avisa:

                                  “Se a CBF tiver interesse em público, o Arruda é bem maior. Pernambuco perdeu jogos da Seleção na Copa por conta da Arena Castelão ser bem maior que a Arena Pernambuco. O Arruda sempre foi pé quente para a Seleção, dando uma visibilidade muito grande. O acesso ao estádio é muito bom. Estamos preparados, como sempre estivemos”.

                                  Do blog o Torcedor

                                  Compartilhe essa notícia:

                                    Real foi a 2ª moeda que mais se valorizou em 2014

                                    Fortalecimento do real acontece em meio ao processo de alta do juro brasileiro e a busca dos investidores globais por rentabilidade / Foto: Reprodução internet

                                    O real é a moeda que registrou a segunda maior valorização do mundo em 2014. Dados do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês) compilados pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, mostram que a divisa brasileira teve alta real de 9,17% no primeiro semestre na comparação com uma cesta de moedas. A alta do real só ficou atrás do bolívar da Venezuela. O fortalecimento do real acontece em meio ao processo de alta do juro brasileiro e a busca dos investidores globais por rentabilidade.

                                    Mensalmente o BIS – instituição que funciona como um banco central dos bancos centrais – coleta dados sobre 61 moedas. A evolução de cada divisa é comparada com uma cesta formada pelas demais 60 moedas ponderadas conforme o comércio exterior de cada país. Assim, quanto maiores forem as transações comerciais com determinada economia, maior será o peso da respectiva divisa nessa cesta.

                                    Os dados do BIS revelam um lugar de destaque para o real. No primeiro semestre, o real foi a segunda moeda que mais se fortaleceu no mundo. Uma consequência desse fenômeno aparece nas cotações do dólar. Mesmo com o ritmo cada vez mais lento da economia, inflação alta e proximidade das eleições presidenciais o preço do dólar caiu quase 15 centavos no Brasil em seis meses e passou de R$ 2,3560 no fim de 2013 para R$ 2,2120 no último dia de junho.

                                    “O baixo juro pago nos EUA e o excesso de liquidez explicam esse fenômeno. Nos últimos meses, investidores migraram para mercados em busca de rentabilidade. O retorno de dois dígitos com risco praticamente zero oferecido pelo Brasil tem atraído muita gente” diz o economista da Oxford Economics, Marcos Casarin, ao lembrar que nenhum outro grande país emergente oferece juro tão alto. Ele diz que as intervenções do BC no câmbio também influenciaram.

                                    “Desde agosto, o BC colocou quase US$ 90 bilhões no mercado, o que também ajudou”, disse. As intervenções do BC acontecem com a oferta de swap cambial – que equivale à venda de dólares no mercado futuro.

                                    A subida de quase 10% do real superou com folga o desempenho de outras divisas que registraram recuperação, como o dólar australiano (+4,25%), rupia indiana (+4,21%), won coreano (+3 89%), libra esterlina (+3,49%) e iene japonês (+3,27%). No mesmo período, o dólar norte-americano teve alta de 1,03% na comparação com a cesta de moedas e o euro, ao contrário, sofreu desvalorização de 2,71%. Do Estadão Conteúdo.

                                    Compartilhe essa notícia:

                                      Candidato pernambucano guarda quase R$ 4 milhões “embaixo do colchão”

                                      Assim como a presidente Dilma Rousseff (PT) afirma guardar em casa 152 mil reais em espécie, o ex-prefeito de Timbaúba, na Mata Norte, e atual candidato a deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB) declarou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manter em casa a elevada quantia de 3,8 milhões de reais.

                                      Apesar do hábito ter caído em desuso, face às alternativas para salvaguardar as “economias”, muitos políticos ainda recorrem à alternativa para acumular os bens. De fato, a cifra do deputado socialista, que disputa mandato na Câmara dos Deputados, salta aos olhos por causa dos zeros à direita.

                                      Procurado pela reportagem para saber os motivos que o levaram a adotar tal hábito, o candidato informou – via assessoria – que não poderia atender a solicitação. “Marinaldo Rosendo está numa agenda corrida neste momento e a entrevista não será possível. O candidato não fará considerações sobre o assunto”, informou a nota.

                                      No início do ano, o ex-prefeito de Timbaúba licenciou-se do cargo para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Ele é cotado como uma das promessas para sentar em uma das 24 cadeiras em Brasília.

                                      Antes de se eleger prefeito da cidade, Marinaldo Rosendo era um “homem de negócios” e tinha participação em quase todas as empresas da cidade da Mata Norte. Ele estava à frente da distribuidora da Schincariol no Estado. Em 2008 e 2012, na declaração de bens para disputar uma vaga na prefeitura, o socialista foi o candidato a prefeito a declarar as maiores quantias.

                                      Iniciado na vida política pelas mãos do ex-governador Eduardo Campos (PSB), que disputa uma vaga para presidente da República, Marivaldo receberá o padrinho político no próximo domingo (3).

                                      Eduardo irá a Timbaúba participar de um comício. O encontro terá participação da chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco – Paulo Câmara, Raul Henry e Fernando Bezerra Coelho – e do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa, candidato à reeleição.

                                      De Timbaúba, o ex-governador e a comitiva da chapa majoritária em Pernambuco seguem para Caruaru, no Agreste do Estado.

                                      Compartilhe essa notícia:

                                        Fim da greve traz normalidade ao transporte público do Grande Recife

                                        A primeira manhã após o fim da greve dos rodoviários, é marcada pela volta à normalidade do transporte público do Grande Recife.

                                        Os motoristas, cobradores e fiscais voltaram a operar normalmente à 0h desta quinta-feira (31) após conquistar reajuste salarial de 10% e aumento do vale alimentação, de R$ 171 para R$ 300.

                                        O aumento do número de coletivos circulando pela cidade pode ser notado nas ruas, onde ônibus circulam com mais frequência, e também nas paradas de ônibus e terminais integrados que, mesmo com grande quantidade de passageiros (habitual em dias de semana), não apresentam anormalidade nos intervalos de embarque.

                                        Nas estações do metrô, o movimento aumentou – alguns passageiros das linhas Centro e Sul deixaram de embarcar durante a greve por não conseguir apanhar os coletivos que os levavam às estações. Mesmo com um fluxo de passageiros maior do que nos dias de paralisação, as estações Recife e Joana Bezerra não apresentavam confusões entre os passageiros.

                                        Nos dias de greve, a estudante Ana Carvalho (19) foi de sua residência no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, ao seu estágio, no Centro, com dificuldade. Enfrentou ônibus lotados e precisou sair de casa com antecedência para conseguir chegar ao seu destino. Na manhã desta quinta, após o fim da paralisação, a estudante conseguiu embarcar em um coletivo da linha Piedade e espera chegar na Av. Conde da Boa Vista sem complicações. Para ela, mesmo com todos os imprevistos ocasionados pela greve no começo da semana, o saldo final da manifestação foi positivo e benéfico para a categoria grevista e para a população. Do JC Trânsito.

                                        Compartilhe essa notícia:
                                          background